MONSTROS DE FERRO

EO 2017 LisboaHistória das Comunicações2ª a 6ª: 10h-18h; Sáb.: 14h-18hM/03€ / 5€
  • slider

Vá até ao Museu das Comunicações, em Lisboa, e descubra a origem destes verdadeiros Monstros de Ferro!

“Monstros de Ferro”, foi a alcunha que foi atribuída aos Marcos do Correio logo que começaram a surgir nas ruas de Lisboa.

Tendo em vista criar melhores condições de segurança às correspondências depositadas nos recetáculos postais (até então de madeira), foram introduzidos a partir de 1882 os Marcos Postais.

Os primeiros marcos postais portugueses foram importados de Inglaterra e sempre mantiveram a sua imagem de marca, a cor vermelha, tal como é referido no artigo da Revista O Occidente, de novembro de 1882, que relata a existência em algumas praças de “… Marcos de ferro, pintados de vermelho, muito vistosos, com uma fenda horizontal na parte superior”.

Inicialmente aceites com algumas reservas, e merecendo mesmo referências pouco favoráveis da imprensa da época, mais por razões de ordem estética do que por outras quaisquer, os Marcos Postais impuseram-se pela sua eficácia, demonstrada no dia a dia, tanto ao nível da segurança como da comodidade.

Desde então os Marcos do Correio passaram a ser colocados em todos os pontos do país tornando-se, cada vez mais, objetos do nosso quotidiano perfeitamente integrados na paisagem urbana e real, e de “mal-amados” tornaram-se pontos de referência em quase todas as localidades.

Artigo desenvolvido por, Fundação Portuguesa das Comunicações.
Património Postal e de Telecomunicações.