O PAPEL DO PAI

EO 2019 Saúde a 4 Mãos | Opinião | Fonte: Farmácias Portuguesas
  • slider
  • slider

No mês em que se celebra o Dia do Pai, o médico Hugo Rodrigues e a farmacêutica Isabel Jacinto relembram a importância da figura paterna. Saiba o que os homens podem e devem fazer, muitas vezes com pequenos gestos, para que os seus filhos cresçam felizes saudáveis.

POR HUGO RODRIGUES
Médico Pediatra

Historicamente, o papel do pai e da mãe eram bem distintos no seio familiar. Ao pai cabia a tarefa de ter uma vida profissional e sustentar a família, enquanto a mãe ficava responsável por cuidar da casa e dos filhos. No entanto, felizmente esse panorama tem vindo a mudar, pelo que atualmente os papéis de ambos são cada vez mais parecidos.

Assim, é perfeitamente normal e cada vez mais comum ver o pai a participar no dia a dia dos filhos, com óbvias vantagens para todos:
• Para o pai – pode estar mais próximo dos filhos e ter um papel mais ativo e presente, o que é muito mais gratificante no desempenho da paternidade.
• Para os filhos – em termos de desenvolvimento emocional e social, traz inúmeros benefícios, pois está hoje em dia bem estabelecido que as crianças precisam do envolvimento de ambos os pais.
• Para a mãe – é mais justo, uma vez que a maior parte das mães tem também uma vida profissional e uma carreira a desempenhar, pelo que se torna necessário haver uma divisão de tarefas.

Posto isto, faz todo o sentido que haja um envolvimento mais próximo dos pais. Aqui ficam algumas atividades e rotinas em que o pai pode e deve marcar presença, para fazer a diferença na vida do seu filho:
• Festas e atividades escolares, culturais ou desportivas. Todos os filhos gostam de ter os pais presentes nos seus eventos. É um motivo de orgulho para eles, porque nessas alturas sentem-se verdadeiramente especiais, tanto que o pai até pôde deixar o trabalho para estar presente!
• Consultas médicas, O instinto maternal de proteção é muito forte, mas o instinto paternal não é menor. Por isso, não se iniba de estar presente nas consultas e mostrar que o interesse e as dúvidas são partilhados por pai e mãe.
• Apoio na doença. Com a vida profissional das mães cada vez mais preenchida, é importante que os pais também assumam um papel quando os filhos estão doentes, podendo dividir os cuidados necessários por ambos os progenitores.
• Rotinas do dia a dia. Envolva-se nas rotinas do seu filho, tais como tomar banho, adormecer ou dar de comer. Isso vai fortalecer a vossa relação e permitir transformar esses momentos em momentos de lazer, diversão e cumplicidade entre ambos.

Em jeito de conclusão, gostaria apenas de reforçar que o pai faz falta no dia-a-dia dos filhos, pois isso dá-lhes a segurança física e emocional de que precisam para ser felizes!


POR ISABEL JACINTO
Farmacêutica

Quando se fala em gravidez, pensa-se num momento quase exclusivo da mulher. No entanto, esta é uma fase na qual o pai também pode e deve assumir um papel ativo.

Gostava de se manter envolvido desde o início e não sabe como? Comece com estes passos:
• Participe nas consultas e aulas pré-natais.
• Coloque a mão na barriga da mãe e fale com o bebé – oito em cada 10 bebés reconhecem a voz do pai à nascença.

Lembre-se: uma mãe feliz é o primeiro passo para um bebé feliz! Durante a gravidez, a mulher pode sentir-se muito cansada e indisposta.  A farmácia tem soluções para os mais diversos desconfortos durante esta fase – fale com o seu farmacêutico e surpreenda a futura mamã.

E depois de o bebé nascer?
Esta é a fase em que o pai tem o papel (por vezes ingrato) de gerir as visitas, estando atento ao cansaço da mãe e do bebé e à necessidade de repouso de ambos.

O hospital também é o local ideal para que pai e mãe se habituem a fazer turnos para tomar conta do bebé, hábito que deverão manter em casa. Isto inclui:
• Mudança da fralda – deve ser realizada num colchão ou superfície de mudança própria, sempre que o bebé urine e imediatamente após defecar.
• Banho e restantes cuidados de higiene – o banho pode ser dado logo nos primeiros dias, sempre com água morna (37ºC) e produtos próprios para o efeito, disponíveis na sua farmácia. Fora do banho, deve ainda ter atenção a zonas do corpo do bebé como:
- Os olhos e orelhas: devem ser limpos com compressas esterilizadas, embebidas em soro fisiológico (de preferência em unidoses).
- O nariz: deve ser limpo com a ponta de um lenço e, se necessário, soro fisiológico (de preferência em unidoses).
- As unhas: devem ser aparadas regularmente, com uma tesoura de pontas redondas ou uma lima de papel.
- Alimentação – o pai pode alimentar o bebé com leite materno extraído com bomba, colocá-lo a arrotar ou a dormir após a amamentação, por exemplo.

Por fim, e porque ser pai é um dos melhores, mas também mais desafiantes papéis que terá na vida, nunca hesite em pedir ajuda. Conte com o apoio de familiares, amigos e, sempre que necessário, de um profissional de saúde, como o médico, enfermeiro ou farmacêutico.


Com o apoio: