PERCEBA SE PODE DEIXAR OS SEUS FILHOS SOZINHOS EM CASA

EO 2018 Segurança
  • slider

Não há uma lei que determine a partir de que idade uma criança pode ficar sozinha em casa. O critério está nas mãos dos pais, que conhecem melhor os filhos do que ninguém. Mas há princípios que convém respeitar na hora de decidir se o seu filho pode ficar em casa sem supervisão.

As férias causam preocupações em muitos pais, que não têm com quem deixar os filhos ou que não sabem o que fazer para mantê-los ocupados. Muitos estarão a pensar deixá-los sozinhos em casa pela primeira vez. Neste caso, é bom estar consciente das implicações, dos riscos e até do enquadramento legal.

Na verdade, não existe uma lei que estabeleça a idade mínima para deixar uma criança entregue a si própria, sem supervisão. A verdade é que “a velocidade a que as crianças amadurecem é tão díspar que seria quase impossível chegar a uma lei de ‘tamanho único’”, refere a organização britânica de defesa das crianças NSPCC, que sublinha: “A escolha é deixada aos pais. Eles conhecem melhor os filhos.”

Para ajudar os pais a perceber se devem ou não deixar a criança sozinha, a NSPCC estabeleceu algumas diretrizes. Por exemplo, a instituição defende que crianças menores de 12 anos podem não ter maturidade suficiente para lidar com uma emergência, pelo que “os pais devem evitar deixá-las sozinhas durante muito tempo”.

Conselhos para os pais

• Bebés e crianças pequenas nunca devem ser deixados sozinhos.

• Crianças com menos de 12 anos raramente são maduras o suficiente para lidar com uma emergência e não devem ficar sozinhas por muito tempo.

• Adolescentes abaixo dos 16 não devem ficar sozinhos durante a noite.

• Pais e responsáveis podem ser processados por negligência se for provado que colocaram a criança em risco, deixando-a sozinha.


Fonte: Mirror