À DESCOBERTA DOS AÇORES

EO 2018 Açores | Passeio
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider

As maravilhosas paisagens dos Açores são uma sugestão irrecusável para todos aqueles que anseiam por conhecer lugares ímpares no Mundo.

É a Natureza no seu esplendor e o contraste entre o verde das pastagens e o azul do mar que faz dos Açores um bocadinho de paraíso a boiar no Atlântico e que muitos portugueses ainda desconhecem. Cada ilha é única e oferece experiências inesquecíveis.

Na Ilha de São Miguel, é imperdoável terminar a visita sem ir até à Lagoa das Sete Cidades e observar a beleza única deste local que já quase toda a gente ouviu falar. Dividida a meio por uma ponte, de um lado a água é verde e do outro é azul. Diz a ciência que este efeito se deve à presença de muita vegetação do "lado verde" da Lagoa. Uma coisa é certa: sendo ilusão de ótica ou não, conta a lenda que uma princesa de olhos azuis, a Princesa Antília, se apaixonou por um pastor de olhos verdes. O rei, ao tomar conhecimento deste amor, proibiu a filha de voltar a encontrar o pastor. Porém, deixou que os apaixonados se vissem uma última vez. Na despedida, choraram tanto que formaram a Lagoa com as cores dos seus olhos.

Para quem gosta de caminhadas e de trilhos para percorrer, os passeios pedestres oferecem a oportunidade de subir montanhas, caminhar por vales e caldeiras ou à beira-mar, descobrir os vulcões que deram origem às ilhas, conhecer a vegetação natural e o modo de vida das suas gentes em harmonia com a natureza. O manto verde reveste-se de criptoméria, incenso, faia, vinha. Cones vulcânicos espreguiçam-se em direção ao céu. Grutas contam segredos da origem das ilhas. Lagoas repousam em vulcões adormecidos. Erguemos o olhar e vemos aves migratórias, na única paragem europeia que conhecem. Os trilhos serpenteiam todo o arquipélago, revelando mistérios guardados para os caminhantes. Há falésias de cortar a respiração, fajãs à beira-mar que aconchegam, quedas de água para refrescar a alma. As encostas recortadas formam, por vezes, piscinas naturais, onde, no final de uma longa caminhada, sabe bem um banho para refrescar e retemperar forças. Não é um sonho, são os trilhos dos Açores! Cerca de 60 percursos pedestres homologados e sinalizados, distribuídos pelas diversas ilhas. Para além das paisagens apetecíveis aos olhos de qualquer comum amante da Natureza, muitos dos trilhos oferecem elevado interesse biológico, geológico e mesmo histórico-etnográfico.

Se é adepto desta forma de visitar os locais, não pode deixar de percorrer os trilhos da Serra da Devassa. O seu ponto mais elevado fica no Pico das Éguas, a 873 metros de altitude. A área da Serra apresenta cenários únicos, miradouros com paisagens deslumbrantes e uma importante rede de percursos pedestres. Os caminhos pedestres atravessam a zona montanhosa que passa a caldeira do vulcão das Sete Cidade e permitem que aprecie as várias lagoas existentes, como a Lagoa Rasa ou as Lagoas das Éguas.

Se quer juntar a descoberta a momentos de muita emoção, uma verdadeira experiência que não pode perder é a observação de cetáceos. Os Açores são atualmente um dos maiores santuários de baleias do mundo e onde se podem encontrar mais de vinte tipos diferentes de cetáceos (um terço do total de espécies existentes), desde os mais comuns aos mais raros. Uma das espécies mais avistadas nos mares açorianos é o Cachalote (Physeter macrocephalus), com dimensões que podem atingir os 18 metros de comprimento e as 44 toneladas de peso. Imagine-se a desfrutar da companhia do gigante dos mares imortalizado no clássico Moby Dick! Estamos num impressionante ecossistema de características únicas, a presença das majestosas baleias e dos simpáticos golfinhos torna o azul do Atlântico, que rodeia as nove ilhas, ainda mais mágico e abençoado.

Esta atividade pode ser praticada nas águas de todo o arquipélago, contudo, a probabilidade de observar baleias é maior nas Ilhas do Triângulo (Faial, Pico e São Jorge). Após a partida do barco, o vasto oceano é o cenário em que decorrem os encontros maravilhosos entre humanos e seres marinhos. O avistamento das baleias e golfinhos mistura salpicos de água salgada com um turbilhão de emoções. Este será certamente um encontro fora do comum que toda a família adorará. No regresso a terra firme nasce o desejo de regressar ao mar.

Se o seu desejo sempre foi descobrir que mistérios esconde o fundo do mar, encontra aqui uma excelente oportunidade. Um instrutor qualificado acompanhá-lo-á na sua viagem pelo fundo marinho ou por barcos naufragados, agora refúgio de lírios, meros e garoupas que saúdam os visitantes. Os Açores são o local perfeito para a prática de mergulho pela diversidade dos inúmeros spots que proporcionam desde mergulhos costeiros, abrigados pelas baías, até aos bancos submarinos, tornando-se um destino que facilmente se adapta aos diversos graus de experiência do mergulhador. Se desconhece o tipo de maravilhas que o mundo subaquático tem para mostrar, há um batismo de mergulho inesquecível à sua espera nos Açores.

Uma excelente forma de conhecer as paisagens de cortar a respiração é através de um passeio de barco, seja num barco a motor ou à vela. Contornar a costa de uma ilha é garantia de encontrar paisagens de verde a escorrer até às águas cristalinas. Praias e baías abrigadas convidam a uma paragem e um mergulho. De mão firme no leme, é fácil somar milhas náuticas entre as maravilhas destas nove ilhas. Os golfinhos acompanham as travessias, tal como fizeram há mais de 500 anos com os descobridores deste paraíso. Sobre o azul, o horizonte é o limite. Nas ilhas de São Miguel e do Faial tem ainda a oportunidade de descobrir a riqueza do fundo do mar, através de um passeio em barco com fundo de vidro. Uma experiência ímpar para todas as crianças!

Consegue imaginar algo mais tranquilizante do que realizar um passeio de canoa pelas serenas águas das lagoas de São Miguel, no fundo de caldeiras vulcânicas, explorando as escarpas que as rodeiam ou, ainda, algo mais divertido que remar pelos mares do Faial, do Pico, da Graciosa ou da Terceira à volta de pequenos ilhéus para observar aves marinhas ou explorar grutas? Nos Açores, é possível realizar estas atividades que possibilitam uma envolvência física e emocional total com a paisagística açoriana.

Mas a diversão não se fica pelo mar, há muito, muito mais a desfrutar em terra! Destinos como os Açores, onde a Natureza e os trilhos são uma constante, oferecem uma verdadeira aventura para quem procura emoções fortes. As nove ilhas dos Açores, dada a sua vegetação natural e endémica e as magníficas paisagens de origem vulcânica com uma ligação íntima entre o verde da terra e o azul do mar, são um paraíso à espera de ser descoberto.

A excitação de caminhar sobre uma das 7 Maravilhas de Portugal é algo que ninguém lhe poderá tirar se visitar a ilha do Pico e subir a sua imponente montanha, a mais alta de Portugal, com 2350 metros de altitude. A subida à Montanha do Pico oferece uma das mais magníficas paisagens que os Açores têm para oferecer. Ver o nascer ou o pôr do sol  do topo dos Açores, a imensidão do mar e as outras ilhas em seu redor é uma experiência memorável.

Se preferir rolar pelas estradas, as ilhas oferecem uma vasta rede viária ladeada por hortênsias e matas de criptomérias, cruzando-se pastos, montanhas e localidades peculiares e pitorescas de grande beleza e interesse, que caracterizam e diferenciam as ilhas. Um passeio de bicicleta será com certeza uma verdadeira aventura e uma forma ecológica, ativa e saudável de conhecer os principais locais de interesse. Se preferir o contacto com os animais, pode optar por realizar um passeio a cavalo. Nos Açores, andar a cavalo, mais do que um desporto, é uma tradição. Acredita-se que o cavalo está presente no arquipélago desde a sua ocupação. A passo ou a trote, a descoberta de trilhos e de lagoas montado numa sela é uma experiência inesquecível e o tempo passará a galopar.

Para os amantes da aventura, emoção e adrenalina, a ilha das Flores oferece a atividade perfeita, o canyoning. Esta é uma atividade desportiva e de lazer que se baseia na descida de cursos de água com fortes declives e que pode ser realizada também pelos mais pequenos corajosos, desde que acordado com a empresa que realizará a atividade. Além da ilha das Flores, as ilhas de Santa Maria, São Miguel, Terceira e São Jorge apresentam condições para a prática desta atividade. O canyoning leva-o a conhecer locais mágicos a que de outra forma não teria acesso.

Depois de se aventurar por terras e mares açorianos, as Termas da Ferraria e as piscinas de água férrea das Furnas, na ilha de São Miguel, e as Termas do Carapacho, na ilha Graciosa, reúnem as condições ideais para o seu merecido descanso. É chegada a altura de relaxar e aproveitar os múltiplos benefícios dos recursos hidrotermais existentes nos Açores.

Os Açores não se ficam por aqui…Pequenas ermidas e capelas, consideradas as primeiras manifestações de civilização e arte nos Açores. Imponentes igrejas em estilo manuelino. Coloridos impérios, símbolo da devoção dos açorianos ao Divino Espírito Santo. Conventos, recolhimentos e misericórdias. Fortes, fortalezas e castelos, que marcam a História dos Açores. Museus, teatros, palácios ou casas, onde viveram, em tempos, importantes figuras da História. Baías encantadoras. Fósseis raros, pertencentes a espécies há muito extintas. Lagoas de beleza rara. Jardins românticos. Ilhéus cujo interior forma uma piscina natural, onde é possível mergulhar. Vulcões com características únicas. Gastronomia rica e diversificada que derrete o coração de qualquer visitante. Por tudo isto, aceite o desafio e visite os Açores!

Descubra mais no site Visita Azores

Obs.: A Lagoa das Sete Cidades e a Serra da Devassa foram distinguidas com o Prémio Portugal Cinco Estrelas 2018.

Fotografia Lagoa de Santiago: Azoresphotos.visitazores - Turismo dos Açores
Fotografia Serra da Devassa: Azoresphotos.visitazores – javiento