O PARAÍSO DE SÃO JORGE

EO 2018 São JorgePasseio2ª a Dom.M/00€
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider

ATIVIDADE GRÁTIS

A Fajã da Caldeira de Santo Cristo é considerada uma das fajãs mais bonitas da Ilha de São Jorge, no Arquipélago dos Açores, mas também a mais famosa. Um pequeno paraíso que tem mesmo de descobrir.

A Fajã da Caldeira de Santo Cristo, localizada no lado norte da ilha, na freguesia da Ribeira Seca, teve origem na sequência de um enorme desabamento de terras, resultante do sismo de 9 de julho de 1757. A sua lagoa terá sido formada pela erosão do mar e das águas pluviais sobre o desabamento original.

Antes de 1975, a fajã apresentava uma pequena comunidade de famílias, com escola, posto de correio, posto público de telefone, uma pequena loja, padre, professor e guarda-fiscal. Contudo, devido à emigração, às mudanças político-sociais e ao sismo de 1980, ocorreu uma drástica redução no número de habitantes, sendo que hoje há cerca de 10 moradores permanentes.

No centro da fajã, os visitantes podem encontrar a Ermida, um local de grande devoção e romarias, construída em 1833 e benzida em novembro de 1835, cujo Patrono é o "Senhor Santo Cristo".

Para continuar intocável, a Fajã da Caldeira de Santo Cristo não tem acesso automóvel. A melhor forma de a descobrir é mesmo a pé. O Percurso Pedestre da Caldeira da Fajã de Santo Cristo (PRC 1 SJO) é o percurso mais famoso e onde encontra as paisagens mais extraordinárias sobre o oceano e sobre a ilha, especialmente na Serra do Topo. Durante o passeio, além das vistas de montanha, vai poder matar a sede e tomar banho numa nascente de águas cristalinas que, depois, dão forma à Cascata da Fajã de Santo Cristo, que acaba por formar uma piscina natural e desce escarpa abaixo até encontrar o mar.

Ao percorrer todos os trilhos, certamente, vai dar de caras com algumas aves, que são muito frequentes nesta fajã, como o tentilhão, a estrelinha-de-poupa, o melro-preto e o milhafre. A flora também não passa despercebida, existindo inúmeros exemplares de feto-pente, malfurada, uva-da-serra, sanguinho, pau-branco e musgão.

A Fajã de Santo Cristo é, assim, um dos locais mais recônditos de São Jorge, mas é também muito procurada pelos fãs de bodyboard e e surf, graças à ondulação, mas também ao envolvimento paisagístico natural.

Fotografias: azoresphotos - Turismo dos Açores