HÁ MUITO A APRENDER NO ORIENTE

EO 2018 LisboaVisita de EstudoAté Jul., 2ª a 6ªM/32,5€ a 3,5€
  • slider
  • slider

Partindo das exposições do Museu do Oriente, alunos e professores são desafiados a descobrir as coleções do Museu abordando conceitos tão importantes como identidade, diálogo, interculturalidade, viagem ou colecionismo.

VISITAS ORIENTADAS | M/3
Visitas organizadas com o intuito de oferecer uma perspetiva geral dos dois núcleos expositivos do museu ou das exposições temporárias apresentadas. A visita tem a duração aproximada de 1h a 1.30h. Os professores podem optar por um dos núcleos expositivos: “Presença Portuguesa na Ásia” ou “Ópera Chinesa”. Há ainda a opção de fazer uma visita geral, com enfoque nas principais peças dos dois núcleos – “Circuito pelo Oriente”.


VISITAS-JOGO
Visitas orientadas com a duração de uma hora, que se centram num tema específico através de uma abordagem lúdico-pedagógica. Existem vários temas à disposição, consoante a faixa etária dos grupos, das quais se destacam as seguintes:

Do Casulo à Seda | 6-10
Uma descoberta acidental! Reza a lenda que há muito tempo, enquanto a Senhora Hsi Ling-shi, mulher do imperador Amarelo, Huang Ti, tomava chá, caiu-lhe dentro da chávena um casulo de seda. Nem ela imaginava o que acabaria por descobrir: a seda! A partir daqui, será contada a história da sua produção, começando pelo próprio bicho-da-seda.

Pista em Vista | 6-12
Os alunos imaginam-se na posição de um aventureiro português em viagem por terras do Oriente e têm como missão descobrir vestígios da presença portuguesa na Ásia. De pista em pista e de país em país, avançam para conhecer as histórias que o Museu do Oriente reserva.


VISITAS-OFICINA | M/6
Trata-se de uma visita orientada a núcleos expositivos do museu também com base num tema específico que é complementada por uma componente oficinal. Estas visitas tem geralmente a duração de cerca de 1.30h, com destaque para as seguintes:

Oriente em Papel | M/10
Com uma simples folha de papel, sem colagens nem recortes, os alunos são desafiados a representar flores, animais e outros tantos objectos relacionados com a exposição, entrando no universo do origami, a arte tradicional japonesa de dobrar (oru) papel (kami)! Basta aprender diferentes combinações para dobrar geometricamente o papel e eis que surgirão figuras surpreendentes.

Histórias de Corpo Inteiro | M/6
Recorrendo à imaginação, à criatividade e ao auxílio de exercícios de expressão dramática e corporal, o desafio é representar um deus, nem que seja por um dia. Após a construção da personagem e do enredo, tudo se passará por detrás da tela.


Este ano, além das visitas orientadas existe um projeto – Museu à Medida – em que os grupos podem, mediante solicitação prévia, marcar visitas orientadas temáticas/ atividades de acordo com as características específicas de cada grupo.