ESTRELAS E OURIÇOS NA COMUNIDADE 2018

EO 2017 Responsabilidade Social
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider

O Estrelas e Ouriços na Comunidade permite-nos fazer pontes e unir desejos a concretizações, soltar sorrisos e realizar sonhos.

Este ano, damos continuidade a dois projetos já iniciados em 2017. O seu sucesso faz-nos acreditar que estes desafios constituem uma mais-valia para as crianças e para os jovens.

IPO - CONSTRUIR BRINCANDO

Construir, brincar, decorar… Assim são as atividades que todos os meses desenvolvemos na sala de tratamentos em ambulatório no IPO de Lisboa. Os temas são variados e muito ao jeito dos mais novos. Máscaras, experiências científicas, adereços de príncipes e princesas, construções com materiais recicláveis e outros.

Os pais não ficam indiferentes e têm participando ativamente e com excelentes contributos. Isto tendo também em conta a diversidade das atividades realizadas.

Em fevereiro, construímos mascaras de carnaval e o tema foi “Os Piratas”. Em março, com a ajuda da Time Travellers fizemos marcadores de livros em celebração do Dia do Pai.

No mês de abril, convidamos os meninos do IPO a reutilizar materiais para criar jogos divertidos e didáticos. A várias mãos, criamos borboletas, pinguins, sapos, crocodilos, peixes, macacos, demos largas à imaginação e partilhamos muitos sorrisos, como acontece sempre que lá vamos.

No mês das mães, criamos coroas de flores para estas rainhas, com cartões a acompanhar e no dia de todas as crianças, 1 de junho, criamos no IPO uma verdadeira festa animada! Com o apoio da Princelandia, mimamos as princesas com todos os cuidados, e com o contributo do Gera Gera fizemos uma oficina de olaria, da qual saíram obras muito criativas!

Em julho, foi a vez da Escola de Artes em Movimento ensinar às crianças as maravilhas da música, na companhia do João, da Margarida e da sua viola, que levaram vários instrumentos de percussão para explorar: pandeiretas, maracas, reco-recos, ferrinhos e xilofones, instrumentos com os quais ensinaram os meninos a tocar através das cores.

Com o apoio: Time Travellers | Princelandia | Gera Gera | Escola de Artes em Movimento

CACR - VIVER PORTUGAL

Continuamos com este projeto a dar a conhecer lugares e a proporcionar experiências aos jovens refugiados em Portugal, que vivem na Casa de Acolhimento para Crianças Refugiadas, que contribuam para o melhor conhecimento do país e da língua.

O convite é para que o grupo viva Portugal, seja pela cultura, pelo desporto ou pelo lazer. Entre histórias e línguas diferentes, as atividades são vividas sempre com grande entusiasmo!

Em fevereiro, fomos ao Museu Arqueológico do Carmo e numa visita/jogo descobrimos cada peça do museu, da igreja do Convento de Santa Maria do Carmo (fundada em 1389 por D. Nuno Álvares Pereira), e muita história de Portugal!

Aprender ciência de forma divertida foi o que aconteceu em março no Pavilhão do Conhecimento, onde as crianças da CACR se deixaram encantar por coisas simples do quotidiano, trocadas em miúdos pela ciência, na companhia dos Angry Birds.

Ainda nas férias da Páscoa, logo no início de abril, passamos uma manhã muito animada no Fun Parque São João, onde chegamos com o precioso transporte da SmartRoute. Os jovens da CACR fizeram arborismo num dos parques mais emblemáticos e radicais do país. Dos 9 aos 19, todos de divertiram imenso. Ficaram com vontade de ficar, mas também de voltar!

Junho é mês de férias de verão. Por isso, levamos as crianças e os jovens a dar um mergulho em Troia, mas não sem antes fazerem uma visita às fantásticas Ruínas Romanas de Troia, onde fomos recebidos pela arqueóloga Filipa. Aprendemos tantas e tantas curiosidades interessantes que ficamos com outro olhar sobre o maior centro industrial de salgas de peixe no Império Romano. O percurso foi feito metade por terra (com o apoio da SmartRoute), metade por água (com o apoio da Atlantic Ferries). Um dia foi pouco para tantas emoções!

À procura dos segredos de Lisboa

Por debaixo dos nossos pés, que caminham pelos arredores pombalinos, há toda uma história que pode ser descoberta. Por isso, a Time Travellers, uma agência de animação turística criada por duas arqueólogas, ofereceu aos jovens da Casa de Acolhimento para Crianças Refugiadas um passeio dedicado à descoberta da arqueologia e cultura das ruas de Lisboa.

O passeio, que decorreu num dia solarengo de agosto, teve início no Terreiro do Paço, passando pela Casa dos Bicos, a Sé de Lisboa e com término no Miradouro de Santa Luzia, onde puderam admirar a beleza do rio Tejo e da cidade. Os jovens tiveram também a oportunidade de conhecer alguns mistérios escondidos por baixo das calçadas portuguesas e de responder a alguns desafios criativos, orientados pela arqueóloga Inês Ribeiro.

Com o apoio: Museu Arqueológico do Carmo | Pavilhão do Conhecimento | Fun Parque São João | Smartroute | Ruínas Romanas de Troia | Atlantic Ferries | Time Travellers