UM HINO AOS GOLFINHOS

EO 2018 SetúbalExp. Permanente2ª a Dom.: 9.30h-20hM/00€
  • slider

ATIVIDADE GRÁTIS

O Centro Interpretativo do Roaz do Estuário do Sado, a funcionar na Casa da Baía, em Setúbal, procura valorizar a comunidade de golfinhos do Sado.

Concebido em formato de mostra permanente, com vários painéis e mesas interativas, este centro ocupa toda a zona destinada à antiga Galeria de Exposições da Casa da Baía. O roaz-corvineiro é a estrela da companhia.

Esta espécie vive no Sado, numa população única em Portugal, com quase três dezenas de membros, e das poucas na Europa. Os roazes são, por isso, parte essencial da forte identidade setubalense, um símbolo vivo, alegre e simpático.

Além do roaz-corvineiro, o ambiente natural que ocupa também é uma das partes da exposição, dada a importância dos habitats, tanto da Reserva Natural do Estuário do Sado, como do Parque Marinho Luiz Saldanha.

Nas partes laterais são apresentadas, essencialmente, informações a nível mais científico e da história natural, enquanto na parte central surge uma mesa de interpretação do território, que apresenta os espaços naturais mais relevantes, bem como algumas das espécies que estão relacionadas com os roazes. Assim, são dadas a conhecer algumas curiosidades, como as origens jurássicas do território, em particular na Serra da Arrábida, e também alguns fósseis, como uma amonite, parente dos atuais polvos e chocos, para que os visitantes possam ter diversos motivos de interesse.

Nesta área central estão ainda disponíveis dois painéis multimédia interativos, um dos quais com sons que são possíveis de escutar no ambiente natural, com vocalizações de roazes, mas também de outras espécies que partilham o habitat, como peixes, aves marinhas e outros cetáceos que frequentam a zona envolvente ao estuário.

No outro painel, o destaque é todo para o roaz-corvineiro, que faz uma visita guiada pelas paisagens que frequenta, nomeadamente entre o Estuário do Sado e a costa da Arrábida e de Troia, através de imagens fotográficas e que depois vão sendo complementadas com mais materiais.

Destaque ainda no Centro Interpretativo do Roaz do Estuário do Sado é um esqueleto de um roaz-corvineiro, exposto sobre uma mesa interativa composta por uma estrutura modelar, em formato de prismas, que revelam diferentes informações de caráter mais científico sobre o cetáceo.

Fotografia: Câmara Municipal de Setúbal