A HISTÓRIA DA MOAGEM

EO 2018 SesimbraExp. Permanente4ª a Dom.: 9h-12.30h, 14h-17.30hM/00€
  • slider
  • slider

ATIVIDADE GRÁTIS

A moagem de Sampaio é um edifício erigido em inícios do séc. XX, que inicialmente terá cumprido a função de cavalariça mas que foi adaptado na década de 1910 para moagem de trigo e milho.

A moagem de Sampaio situa-se na proximidade de antigos centros produtivos agrícolas, como a quinta de Calhariz, recebendo cereais provenientes de todo o Concelho. Ao processamento destes cereais, para produção de farinhas em rama, juntou-se a torrefação de café no ano de 1946. Esta pequena moagem rural entra em declínio e cessa atividade nas décadas de 1980 e 1990, estando já sob exploração de Manuel Félix dos Santos, antigo funcionário que gere a unidade a partir de 1982.

Para conservar esta parte importante da história do município e dando corpo a uma intenção já antiga, a Autarquia, entre 2008 e 2013, levou a cabo a conservação in situ e musealização do edifício e do seu recheio, transformando-o num núcleo museológico. São temas explorados a história da fábrica, a força motriz ali aplicada, a recuperação do motor central, a moagem de cereais em mós francesas, a limpeza do cereal e o trabalho agrícola.

O núcleo dispõe de uma área dedicada às iniciativas do Serviço Educativo e uma zona de acolhimento em que se contextualiza a riqueza rural do Concelho na década de 1930.

Destaca-se neste núcleo do Museu Municipal o facto de estarem em funcionamento todas as máquinas: motor a gás-pobre Hornsby Stockport, bancada de mós francesas, combinado de limpeza, trieur Marot e bandeja despedradora.