NOVAS MEDIDAS DE COMBATE À COVID-19: PERGUNTAS & RESPOSTAS

EO 2022 Saúde
  • slider

Com a reabertura das escolas, entram em vigor as novas medidas sanitárias aprovadas a 6 de janeiro em Conselho de Ministros. Ainda está com dúvidas? Neste artigo, pode encontrar o que muda e o que se mantém igual, de modo a manter a sua família mais segura. Proteja os seus e regresse às aulas em segurança!


REGRESSO (GRADUAL) À NORMALIDADE

Que novas medidas devo ter em conta durante o regresso às aulas?
A 10 de janeiro, as escolas reabrem na esperança de proporcionar aos alunos um regresso normal aos estudos. O que muda para a comunidade escolar prende-se com a nova definição de contacto de alto risco. De momento, um contacto de alto risco é considerado alguém que coabita com um caso positivo, excluindo aqueles que apenas estiveram com a pessoa noutros contextos. Como tal, se alguma criança acusar positivo, os restantes alunos da turma já não têm de ficar em isolamento. Devem, no entanto, usar máscara e realizar um teste no terceiro dia após o contacto.

Até quando estarei em teletrabalho?
Segundo o Conselho de Ministros, o teletrabalho foi obrigatório até dia 14 de janeiro. Após esta data, o teletrabalho passou a ser apenas recomendado.

E se for viajar?
Os passageiros que aterram nos aeroportos portugueses continuam a ter de apresentar um teste negativo à COVID-19 ou certificado de recuperação, pelo menos, até dia 9 de fevereiro. Aos menores de 12 anos, estas restrições não se aplicam. Caso pretenda viajar de Portugal para o estrangeiro, deve consultar as condições aplicadas no seu país de destino.

TESTAGEM OU CERTIFICADO DIGITAL

Em que situações é que a testagem continua a ser obrigatória?
Com o intuito de incentivar a toma da dose de reforço, a obrigatoriedade da testagem foi alterada para quem já levou a vacina pela terceira vez. Quem apresentar dose de reforço ou tiver sido infetado com COVID-19 há menos de seis meses, não necessita de teste para entrar em bares, discotecas, grandes eventos, eventos sem lugares marcados, recintos improvisados e recintos desportivos.

Para a restante população, as situações previamente mencionadas ainda requerem teste. A apresentação de autoteste feito à entrada é válida.

Quando tenho de mostrar o certificado digital de vacinação?
O certificado digital de vacinação pode agora ser apresentado para entrar em eventos com lugares marcados, à semelhança de cinemas e teatros. O mesmo é aplicável a restaurantes e unidades hoteleiras. Em alternativa à prova de vacinação, podem ser também apresentados certificados de recuperação ou teste negativo.

O QUE MUDA NO ISOLAMENTO

Que medidas devo tomar se for considerado contacto de alto risco?
Se for considerado contacto de alto risco, deve ficar em isolamento profilático durante sete dias e fazer dois testes ao terceiro e sétimo dia após o contacto. Pode fazer um teste rápido de uso profissional (TRAg) ou PCR. O mesmo se aplica a indivíduos que contactaram com um caso positivo enquanto trabalhavam ou moravam numa residência de idosos.

Se contactou com um caso positivo noutros momentos, é considerado contacto de baixo risco. Não tem de ficar em isolamento e deve fazer um TRAg ou um PCR ao terceiro dia após o contacto.

Estas regras não se aplicam a quem tenha estado infetado com COVID-19 há menos de seis meses ou já recebeu a dose de reforço.

Testei positivo à COVID-19. Quantos dias devo ficar em isolamento?
Para pessoas que não têm sintomas ou apenas apresentarem sintomas ligeiros, o tempo mínimo de isolamento passa a ser de sete dias, a partir da data em que foi realizado o teste que confirmou o diagnóstico. Se apresentar sintomas moderados ou graves, o período de isolamento recomendado corresponde a dez dias. Em ambos os casos, não é necessário teste para terminar o isolamento.

Caso precise de uma declaração de isolamento, como devo proceder?
De modo a diminuir o grande volume de chamadas para a linha SNS24, já não é necessário telefonar para obter uma justificação de falta ao trabalho ou escola. Se testar positivo à COVID-19, pode emitir uma Declaração Provisória de Isolamento (DPI) no site do Sistema Nacional de Saúde.