ESTUDO AFIRMA VANTAGENS DE TRANSPLANTES DE SANGUE DO CORDÃO UMBILICAL

EO 2020 Estudo | Fonte: Crioestaminal
  • slider

Um estudo recentemente publicado na revista Blood Advances confirmou a eficácia dos transplantes de sangue do cordão umbilical em adultos, demonstrando que está associado a melhores taxas de sobrevivência livre de recaída e de doença do enxerto contra o hospedeiro, comparativamente ao uso de sangue periférico mobilizado de familiares compatíveis.

Neste estudo, investigadores do Departamento de Hematologia da Universidade do Colorado compararam os resultados de 190 transplantes de sangue do cordão umbilical com 123 transplantes de sangue periférico mobilizado de um familiar compatível, ocorridos entre 2010 e 2017, para o tratamento de adultos com várias doenças hemato-oncológicas.

Ao comparar os diferentes indicadores de sucesso dos transplantes, observou-se que, quando eram utilizados regimes de condicionamento de intensidade reduzida (em doentes idosos ou com vários problemas de saúde), os resultados dos dois tipos de transplante eram semelhantes.

No entanto, quando eram utilizados regimes de condicionamento mais intensivos, o desempenho do sangue do cordão umbilical demonstrava-se superior relativamente à sobrevivência livre de recaída e de doença do enxerto contra o hospedeiro.

Os autores deste estudo afirmam que os resultados obtidos suportam a eficácia da transplantação de adultos com sangue do cordão umbilical e sugerem que esta fonte de células estaminais possa tornar-se a primeira opção nos doentes capazes de receber um regime de condicionamento intensivo.

Acrescentam, ainda, que o sangue do cordão umbilical parece gerar taxas de recaída inferiores, podendo vir a ser escolhido preferencialmente em doentes de alto risco.
Segundo Bruna Moreira, Investigadora do Departamento de I&D da Crioestaminal, “no presente mês de julho, em que se assinala o Mês da Consciencialização do Sangue do Cordão Umbilical, comunicar estes resultados assume particular relevância”.

A investigadora acrescenta ainda que “este estudo confirma que a utilização de sangue do cordão umbilical para transplante apresenta resultados favoráveis mesmo quando comparado com sangue periférico mobilizado de um familiar compatível e que se pode traduzir em benefícios a longo-prazo, uma vez que gera menos doentes com doença do enxerto contra o hospedeiro crónica, com necessidades de tratamento e de acompanhamento ao longo da vida”.

A transplantação de células estaminais obtidas de medula óssea, sangue periférico mobilizado ou sangue do cordão umbilical é muitas vezes a única opção curativa para doenças hemato-oncológicas e outras doenças que afetam as células do sangue e do sistema imunitário. O campo da transplantação hematopoiética tem evoluído muito ao longo dos últimos 60 anos, nomeadamente no que diz respeito à obtenção de células estaminais e aos regimes de condicionamento utilizados, permitindo atingir resultados cada vez mais favoráveis.

No entanto, são necessários mais estudos para comparar a eficácia das várias modalidades de tratamento disponíveis, com vista ao desenvolvimento de soluções cada vez mais eficazes.

Referência: Sharma P, et al. Adult cord blood transplant results in comparable overall survival and improved GRFS vs matched related transplant. Blood Adv. 2020;4(10):2227-2235.

Fonte: Crioestaminal

Adicionar ao calendário
Imprimir
Gostos 0

455 visualizações

Pub
Pub