SEA LIFE PORTO COM PEGADA DE CARBONO POSITIVA

EO 2019 PortoAmbiente
  • slider

Há vários anos que o SEA LIFE Porto tem uma preocupação crescente com os oceanos e o planeta. O aquário portuense antecipa em 30 anos os objetivos do Acordo de Paris ao tornar a sua pegada de carbono positiva.

Em 2019, ano em que celebra o seu 10º aniversário, o SEA LIFE Porto tornou a sua pegada de carbono positiva, o que significa que na prática está a retirar mais carbono da atmosfera do que aquele que cria.

Para levar a cabo este projeto, o Sea Life Porto comprou energia verde, tornando todo o seu consumo sustentável durante o ano de 2019. Simultaneamente, o aquário cobriu o telhado do edifício com painéis solares e desenvolveu um plano ambicioso de redução de consumos, que passou pela instalação de variadores de frequência energética e troca de lâmpadas de halogéneo por tecnologia LED, num esforço para reduzir a pegada de carbono.

O último passo, para compensar as restantes emissões, deu-se com a aquisição de certificados de carbono, através de um programa global das Nações Unidas e do patrocínio à produção de energia renovável.
A pegada de carbono do SEA LIFE Porto situa-se nas 1108 toneladas anuais, tendo o espaço compensado 105% em linha com a norma internacional ISO 14021:2016.

A compensação da pegada de carbono foi calculada incluindo todas as emissões resultantes da atividade diária do centro, desde a energia e combustíveis consumidos, às deslocações de todos os seus visitantes e funcionários ao longo de todo o ano.

Desta forma, o SEA LIFE Porto é o primeiro espaço em Portugal a apresentar uma pegada de carbono positiva, mas também o primeiro a nível internacional dentro do grupo a alcançar esta meta. De referir que a Merlin Entertainment detém mais de 130 atrações em 25 países espalhados pela Europa, Ásia, América do Norte e Oceânia.