AÇORES, O PARAÍSO NO OCEANO

EO 2016 Açores | Passeio
  • slider
  • slider

Num fim de semana prolongado, ou numas mini férias, as paisagens maravilhosas dos Açores são uma sugestão irrecusável para quem gosta de conhecer lugares ímpares no Mundo.

Numa primeira visita aos Açores, e na impossibilidade de ver as 9 ilhas num curto espaço de tempo, o melhor é visitar a ilha de S. Miguel, a ilha das três grandes lagoas (Sete Cidades, Fogo e Furnas). Aliás, é a Natureza no seu esplendor que faz dos Açores esse bocadinho do Paraíso a boiar no Atlântico e que muitos portugueses ainda desconhecem.

Os passeios às lagoas são inesquecíveis, principalmente se acontecerem na altura da floração das plantas. Só por isso vale a pena conhecer as lagoas Empadadas, lagoas que estão rodeadas por azáleas que as tornam deslumbrantes na altura em que aqueles arbustos florescem, imaginem uma lagoa rodeada de múltiplos cor-de-rosa. Mas é o verde que enche a paisagem açoriana. Em S. Miguel, parte desse imenso verde é dos campos de chá. A ilha de S. Miguel possui as duas únicas plantações de chá da Europa para fins industriais e na Fábrica de Chá Porto Formoso, num espaço museológico, é possível fazer visitas guiadas e conhecer a fábrica. No final dá direito a provar os chás numa belíssima sala que reconstitui uma cozinha típica micaelense, ou então na esplanada com uma vista magnífica sobre as plantações de chá e a vila de Porto Formoso.

Chamamos a atenção para a plantação de chá da Gorreana, a primeira dos Açores (com uma história riquíssima) e durante muito tempo a única da Europa.

Quem visita S. Miguel não pode ignorar o fabuloso tesouro do Santo Cristo, em Ponta Delgada. Está guardado no Convento de Nossa Senhora da Esperança e é um conjunto de peças de ourivesaria e joalharia considerado como um dos maiores tesouros da Península Ibérica. Às crianças, mostre-lhes o pormenor do seu valor incalculável quer pelo ouro e pedras preciosas, quer pelo finíssimo trabalho de ourivesaria. São 6842 pedras preciosas que vão desde rubis e topázios, incluindo safiras.

Em Ponta Delgada, faz sentido visitar o Núcleo de Santa Bárbara (ao lado do Museu Carlos Machado, agora encerrado) e o Núcleo de Arte Sacra (na antiga Igreja do Colégio dos Jesuítas de Ponta Delgada).

Na zona de Vila Franca do Campo não deixe de visitar a Ermida da Senhora da Paz, faz lembrar o Sameiro de Braga em ponto pequeno e lá no cimo tem um vista espetacular  (o que é que nos Açores não tem uma vista espetacular ?).

Outra experiência única são os banhos quentes. Com água entre os 30º e os 40º, a piscina do Parque Terra Nostra é um verdadeiro ex-libris dos Açores e será uma verdadeira sensação para os seus filhos. O parque tem mais de duzentos anos, situa-se no Vale das Furnas, na cratera de um vulcão extinto e é um dos jardins mais bonitos do Mundo onde há mais de 300 variedades de camélias.

Não muito longe, não pode deixar de ir ver as Furnas. Para os mais novos esta deverá ser uma das visitas mais extraordinárias: fumo a sair das entranhas da terra!? Vão adorar. Mais estranho, ainda, é o almoço também sair do fundo de um buraco onde durante mais de sete horas foi confecionado o famoso cozido das Furnas, composto por carnes, enchidos e legumes, com a sua cozedura feita debaixo de terra, numas caldeiras naturais, nas Furnas. Estas caldeiras são depois tapadas com uma tábua de madeira e terra. A operação acontece de madrugada por funcionários especializados para que não falte à hora do almoço.

Se ainda tiver tempo, não deixa de visitar as estufas de ananases ou visite o núcleo museológico da produção de tabaco na Maia.

Finalmente, uma última sugestão: vá até ao concelho do Nordeste, provavelmente o mais bonito de São Miguel. Há mesmo quem diga que se trata de outra ilha. Aqui, os mais aventureiros podem fazer algo inédito, assistir ao nascer do Sol no Miradouro Ponta da Madrugada ou na Ponta do Sossego.

Fica o desafio... e a certeza que umas férias nos Açores é uma experiência que não se esquece facilmente.

Nota final: Para as famílias que vivem no "Continente" (como os ilhéus gostam de dizer) a sua visita implica uma viagem de avião e se antigamente tínhamos de contar com os aborrecimentos e contratempos da espera no aeroporto, atualmente isso já não é assim. A pensar no entretenimento das crianças, conforto das famílias e questões práticas relacionadas com bebés (alimentação, mudança de fralda, descanso,…) os aeroportos da ANA foram recentemente dotados de novos serviços e funcionalidades.

Situado na área pública das partidas do Aeroporto de Lisboa, foi criado um novo espaço para utilização dos passageiros que viajam em família (onde existe: área de preparação de comida com micro-ondas e aquecedor de biberon; máquinas de venda automática de produtos alimentares e de higiene; soluções de entretenimento para crianças de diferentes idades e sofás confortáveis para os pais).

Nunca foi tão bom estar no aeroporto!