UM PASSEIO NA LEZÍRIA

EO 2016 Região de LisboaMuseu
  • slider
  • slider

A nossa proposta é que vá até ao Cartaxo, uma povoação tipicamente ribatejana. É lá que se encontra o Museu do Vinho, uma pequena preciosidade.

Praticamente às portas de Lisboa há uma das paisagens mais bonitas de Portugal, a lezíria, onde as águas do Tejo banham a planície ribatejana. A nossa proposta é que vá até ao Cartaxo, uma povoação tipicamente ribatejana. É lá que se encontra o Museu do Vinho, uma pequena preciosidade. Pelo caminho vá mostrando aos mais pequenos o touro bravo a pastar nos campos, esse animal símbolo do Ribatejo.

Já no museu, iniciamos uma viagem à descoberta de um mundo rural antigo ligado ao pão, ao azeite, ao cavalo e ao touro. Ficamos a saber o que é um mangual ou uma tremonha.

Sabiam o que são estes objectos? Pois é, têm mesmo que ir até ao Cartaxo. No Museu do Vinho há um mundo de coisas para descobrir. Por exemplo, o espólio inteiro de uma casa de granadeiros com os típicos ferros para marcar os animais, lindíssimos arreios e estribos, ou ainda os trajes do campino ou uma casaca aristocrata de um cavaleiro tauromáquico. No alpendre do museu pode ver-se como começou a mecanização agrícola no Ribatejo: os mais pequenos vão adorar ver os tractores antigos e, especialmente, a máquina ensacadora de farinha, uma jóia do século passado. Depois, somos convidados a entrar numa taberna tradicional. É como dar um salto no tempo e recuarmos mais de 50 anos. Reconstruído com todos os elementos característicos das tabernas de aldeia, o espaço transforma-se num local de recordações para os mais velhos e de fotografias engraçadíssimas para os mais novos que podem, por alguns minutos, vender ao balcão um copo de três ou um maço de cigarros sem filtro por alguns tostões.

Por fim, entra-se numa antiga adega que foi restaurada e onde se apresentam as várias fases da produção do vinho: desde a plantação do bacelo até à vindima, da pisa à conservação do vinho em gigantescos tonéis. Terminada esta aventura pela história do vinho, é chegada a hora de tratar da barriguinha. E se há coisas boas no Ribatejo, é a boa comida. Em Santarém, na Taberna do Quinzena, delicie-se com algumas especialidades num ambiente bem castiço. Depois, aproveite os jardins da cidade para descontrair ou vá até às Portas do Sol e olhe, agora, com outros olhos para a Lezíria que aprendeu a conhecer melhor no Cartaxo.