ANIMAIS E CULTURA EM AVINTES

EO 2016 Porto e NorteParque e MuseuM/0
  • slider

Aqui pode encontrar um insetário, um reptilário, espaços para as aves de rapina, aves da floresta tropical, felinos, pequenos mamíferos, primatas, mas não só...!

O contacto com a natureza em geral e com os animais em particular, tem sucesso garantido junto dos mais novos. A verdade é que têm surgido em Portugal cada vez mais espaços dedicados à sensibilização para a biodiversidade e para a preservação do ambiente, promovendo de forma simultaneamente lúdica e pedagógica a interação entre as crianças e a natureza. A nossa proposta para um programa de um dia na zona do Porto recai sobre o Zoo Santo Inácio situados na encosta do Douro, em Avintes (Vila Nova de Gaia).

O que começou por ser uma Quinta aberta a visitas, rapidamente se transformou num Zoo, uma vez que a sua maior preocupação é proporcionar as melhores condições de vida às cerca de 200 espécies de animais exóticos, muitas em vias de extinção, que ali habitam. Para tal, o parque optou pela reconstituição de ambientes naturais adequados a cada espécie, permitindo assim aos visitantes ter uma ideia de como é a vida destes animais em espaço selvagem. Assim, aqui pode encontrar um insetário, um reptilário, espaços para as aves de rapina, aves da floresta tropical, zona africana, felinos, pequenos mamíferos, primatas, entre outros.

O parque possui ainda parque infantil, zona de piqueniques, um bosque com dois hectares, um jardim romântico harmoniosamente florido, um viveiro e horto de plantas, uma estufa tropical, uma quinta pedagógica.

Para a parte da tarde sugerimos-lhe a visita à Casa-Museu Van-Zeller,  um solar do séc. XVIII, mandado construir para servir de residência de verão a uma prestigiada família burguesa ligada ao comércio de Vinho do Porto, os Van-Zeller.

A visita guiada à Casa é um momento marcante, pois não se trata de um museu, mas antes de uma viagem às memórias do quotidiano (brincadeiras das crianças, hábitos de lazer.) e história de uma família. Os objetos do dia-a-dia espalhados por este espaço evocam um regresso às vivências das sucessivas gerações que o habitaram, bem como a acontecimentos históricos, como, por exemplo, as invasões napoleónicas.

Para almoçar, além do tradicional piquenique, pode optar pelo "A Eira" que, em regime de self-service, está vocacionado para servir refeições rápidas mas de qualidade.

Aproveite o dia, consulte o site para se inteirar das interessantes iniciativas e projetos promovidas pelo parque e, não se esqueça que este espaço encerra à segunda-feira. Divirta-se!