NO LUGAR DOS CONDES

EO 2021 CascaisVisita3.ª a 6.ª: 10h-18h, Sáb., Dom.: 10h-13hM/04€
  • slider

Dentro do Parque Marechal Carmona, há um pequeno palácio à espreita: o Museu Condes de Castro Guimarães, o museu mais antigo de Cascais.

Inaugurado em 1931, foi dirigido por figuras de grande prestígio no meio cultural português, como João Couto, Carlos Bonvalot, Branquinho da Fonseca e Maria Alice Beaumont. Em 1932, Fernando Pessoa candidatou-se ao cargo de conservador, porém não foi admitido por falta de habilitações.

A Torre de S. Sebastião, atual Museu-Biblioteca Condes de Castro Guimarães, datada do início do século XX, foi edificada por iniciativa do aristocrata Jorge O'Neil. Obra notável da arquitetura romântica, a Torre de S. Sebastião fascina pela mistura de estilos e por um envolvente misticismo que faz imaginar histórias de outros tempos.

Em 1910, o palácio foi vendido aos Condes de Castro Guimarães que, após procederem a algumas alterações, passaram a habitá-lo grande parte do ano. O bom gosto do casal refletiu-se na aquisição de peças de arte e mobiliário representativos de várias épocas, assim como o seu interesse pela cultura se fez sentir na compra de dois dos elementos mais significativos do acervo do atual museu: um órgão neo-gótico, construído de encomenda para o Conde, e a Crónica de D. Afonso Henriques, de Duarte Galvão.

Suba a escadaria em caracol e entre nos aposentes dos condes e sinta-se uma verdadeiro membro da aristocracia do início do século XX.

Obs.: Gratuito até aos 11 anos.