UMA MESA NATALÍCIA: 10 COISAS QUE NÃO PODEM FALTAR NA CEIA DE NATAL

EO 2020 Sugestões
  • slider

O Natal já se faz sentir desde meados de novembro, mas é na noite de 24 de dezembro que a magia acontece. E é na ceia de Natal que se vive os melhores momentos em famílias que são recheados de uma mesa com alguns elementos indispensáveis, além de outros ingredientes secretos. Saiba quais.

O Natal português é marcado por vários pratos tradicionais que enchem o olho e a barriga! Alguns completam os desejos dos mais gulosos, outros dos mais velhos e outros são obrigatórios para os mais tradicionais. Independentemente dos gostos, Natal não é Natal sem alguns ingredientes em cima e à volta da mesa.

BOLO REI
Sem dúvidas, o Rei do Natal Português! Apesar de já ser um costume enraizado na nossa cultura, a verdade é que o costume vem de França, do tempo de Luís XIV, para as festas do Ano Novo e do Dia de Reis. No entanto, com a Revolução Francesa a iguaria foi proibida por causa do seu nome. Em Portugal, a primeira pastelaria a vender e a confecionar o Bolo Rei foi a Confeitaria Nacional, em Lisboa, por volta do ano de 1870, através duma receita trazida de Paris. Este doce tem uma massa de textura fofa e é recheado de frutos secos e cristalizados.

BACALHAU
O Bacalhau já é convidado regular na mesa dos portugueses, mas no Natal é obrigatório a sua presença. Manda a tradição que seja cozido com batatas, ovo e couve portuguesa, mas há sempre outras opções como no forno ou com receitas mais apetitosas como bacalhau espiritual, à brás, com natas ou com broa.

SONHOS
Durantes as festividades não se come só doces. Os fritos também fazem parte da ementa. Os Sonhos são um dos favoritos e há de vários sabores: abóbora, cenoura, canela ou arroz. Caracterizados por uma massa fofa e leve são ocos por dentro e, no fim, são polvilhados e com açúcar e canela. Em algumas regiões é usado calda de açúcar ou de vinho do Porto.

RABANADAS
Conhecidas também como fatias douradas este é outro frito típico de Natal. A receita não tem nada que enganar: fatias de pão, molhadas em leite, passadas por ovos e fritas. À semelhança dos sonhos, servem-se polvilhadas com açúcar, canela ou regadas com calda de açúcar.

TRONCO DE CHOCOLATE
Este é o doce preferido dos mais gulosos. Com uma massa fofa e em formato de tronco é coberto de um delicioso chocolate e decorado com vários elementos natalícios como o azevinho.

PERU RECHEADO
Em famílias muito grandes ou para os amantes de carne, algumas tradições de fora são trazidas para a mesa. O peru é uma delas. Normalmente cozinhado inteiro é, em algumas zonas, recheado com enchidos.

AZEVIAS
As azevias também fazem as delícias de muitas famílias. Parecidas aos sonhos o que muda é o recheio que pode ser de grão, abóbora ou batata-doce.

POLVO
Em algumas regiões do País, como no Norte ou nos Açores, o Polvo é o eleito em comparação ao bacalhau. Pode ser servido assado, guisado ou à lagareiro.

ROUPA VELHA
Apesar de a tradição de servir a roupa velha seja no almoço de dia 25 de dezembro, é na noite de 24 que se começa a sua preparação. Esta iguaria é feita a partir dos restos da consoada da véspera. O que sobra do bacalhau e acompanhamentos é colocado numa travessa, regado com azeite e alho picado e levado ao forno. Para que este prato não falte, muitas vezes, o truque é, na noite anterior, cozinhar bacalhau a mais para haver no dia seguinte.

ALEGRIA
Sem dúvida o ingrediente principal para esta noite em família. Claro que a este ingrediente se juntam outros como saúde, união e fraternidade, mas mesmo num ano tão atípico como 2020 não devemos perder o sorriso. Vamos esperar por um ano melhor e agradecer pelo que temos.

No nosso site enquanto algumas receitas diferentes para encher a mesa de Natal. Faça um salame com chocolate ou umas bolachas de Nestum ou de aveia e cacau. Se pretende fazer algo mais temático pode sempre optar por uma bengalas de Natal salgadas ou umas roscas natalícias.