6 DICAS PARA NÃO DESPERDIÇAR OS ALIMENTOS LÁ EM CASA

EO 2020 Alimentação e Sustentabilidade
slider

O desperdício alimentar é uma realidade que precisamos de combater, hoje, a pensar nas gerações futuras. É um problema de todos, que tem um grande impacto ambiental e que deve ser travado em todas as frentes, começando dentro da sua casa.

Sabia que em Portugal se desperdiça o equivalente a 50 mil refeições por dia, no que diz respeito à perda e ao desperdício alimentar? E que cerca de 14% da alimentação do mundo se perde entre o produtor e o distribuidor, e, mais ainda, depois de chegar às prateleiras dos supermercados?

Os números são gritantes e não podemos ficar indiferentes, é tempo de dizer não ao desperdício e unir forças para combater as perdas alimentares que também prejudicam o nosso meio ambiente.

Podemos fazer a diferença no nosso dia a dia!
Sugerimos seis medidas, que podem ser adotadas nas nossas rotinas diárias, de modo a proteger a nossa saúde e a do nosso planeta. Quantos mais se juntarem a esta causa, maior será o efeito positivo.

1. Planeie as refeições e elabore uma lista de compras antes de ir ao supermercado
Deixar-se levar pela sua imaginação pode ser muito útil em alguns casos, e até mesmo no que diz respeito à culinária e dentro da sua cozinha, mas fora dela, e antes de pegar nos tachos e nas panelas, é de extrema importância que planeie as suas compras e as suas refeições para evitar o desperdício alimentar. Inclua apenas aquilo que realmente precisa, esqueça a ideia de que vai comprar para não faltar e depois ficar apenas na despensa a ocupar um espaço essencial.

2. Consulte os prazos de validade dos produtos e escolha os de prazo mais alargado
Se comprar os produtos que têm um prazo de validade mais longo, toda a família tem mais tempo para consumir e evita deitar os alimentos passados de prazo para o lixo, em apenas alguns dias ou semanas, porque não verificou as datas de validade. Mais tempo, mais alimentos, mais oportunidades e variedades no prato. Ah! Atenção, se vai aproveitar para fazer uma limpeza à sua despensa, tome nota dos produtos que estão quase a passar do prazo e utilize-os o mais rapidamente possível de uma forma original.

3. Comece por utilizar os legumes e as frutas mais maduras
Deixe os legumes e as frutas mais verdes para depois, já que têm um tempo mais longo de vida, enquanto os mais maduros podem estar prestes a estragar-se. Não deixe que isso aconteça. Consuma ou confecione os alimentos mais maduros e vai ver que evitará de os deitar fora. Aproveite também as frutas mais amolecidas para preparar um batido de fruta cozida/assada.

4. Utilize as sobras de peixe ou carne
Faça um belo empadão ou uma salada com os restos de peixe e de carne e ajude a reduzir o uso de recursos e emissões de gases de efeito de estufa e a pegada hídrica na produção de alimentos de origem animal. Não se esqueça de congelar estes alimentos para que durem mais.

5. Aproveite as sobras de hortícolas para confecionar sopas
O que resultaria em desperdício alimentar, pode tornar-se num delicioso manjar: uma sopa ou um esparregado podem ser refeições reconfortantes para toda a família e o planeta agradece. Utilize a água da cozedura dos legumes para completar a sopa ou o cozido.

6. Cozinhe apenas as quantidades necessárias para o número de pessoas
Se cozinhar a mais, com a ideia de que pode chegar mais alguém, pode ser um erro e um ato de desperdício alimentar, porque se a comida não terminar, provavelmente ficará no frigorifico durante algum tempo, até ir para o lixo. Por isso, cozinhe apenas para as pessoas que irão consumir a refeição.

Desafio final: crie uma horta doméstica
Os miúdos vão adorar este desafio. Pode ser feito em família, no seu pequeno quintal, varanda ou jardim, se este for o caso, ou em casa em vasos comprados ou criados com garrafões de plástico, caixas de madeira ou as latas de feijão.

Como começar?
- Reaproveite algumas embalagens (como garrafões, pacotes de leite, garrafas de sumo…) para criar vasos, decorando-os a gosto. Pinte ou forre os recipientes transparentes para que o sol não sobreaqueça a terra e queime as raízes;
- O fundo do recipiente deve ter pequenos furos para escoar a água. Utilize pratos por baixo dos vasos para recuperar a água. Aproveite a água da chuva;
- Escolha sementes e plantas saudáveis. Nas plantas observe, por exemplo, se as folhas e os caules têm manchas ou insetos. Nas sementes, tenha em atenção se estão inteiras;
- Pode plantar ervas aromáticas - salsa, coentros, tomilho, manjericão, orégãos, cebolinho, alguns frutos - morangos, tomate, legumes ou leguminosas - alface, cenoura, feijão, grão, de acordo com as suas preferências, nunca esquecendo o clima e o local.

Pequenos gestos, grandes mudanças. Divirta-se, sem desperdícios!

Pub
Pub