COMPANHIA NACIONAL DE BAILADO DE VOLTA AO PALCO

EO 2021 LisboaEspetáculosA Partir de 29 Abr.M/6Sob Consulta
  • slider
  • slider

A Companhia volta a abrir portas e a pisar o palco no Dia Mundial da Dança, 29 de abril.

Com a reabertura dos teatros e das salas de espetáculos prevista para 19 de abril, segundo o plano de desconfinamento anunciado pelo Governo, a Companhia Nacional de Bailado divulga a sua programação dos meses de abril e maio e volta a pisar o palco no dia 29 de abril, Dia Mundial da Dança.

Para celebrar esta data junto do seu público, tem preparado um dia repleto de iniciativas e estreias.



Estreias no Teatro Camões
O tão aguardado programa Dançar em Tempo de Guerra estreia no Teatro Camões, em Lisboa. Este programa, que apresenta duas obras icónicas da dança do século XX: A Mesa Verde, de Kurt Jooss e Chronicle, de Martha Graham, tem apresentações previstas até dia 7 de maio no Teatro Camões e dias 28 e 29 de maio no Teatro Rivoli, no Porto.

No foyer do Teatro Camões, ainda a 29 de abril, inaugura a exposição de André Guedes, Chronicle x Der Grune Tisch, que aborda as peças apresentadas no programa Dançar em Tempo de Guerra, através de registos fotográficos, documentos gráficos e escritos. A entrada é livre e estará disponível até dia 23 de maio.

Estreia também a 29 de abril, no Teatro Camões e com transmissão na RTP2, o filme Bow, realizado e dirigido por Paul E. Visser, uma produção Opart/CNB e Valentijn Studios em coprodução com RTP, que “surge como uma reação ao momento que vivemos”, nas palavras do realizador.



Curso para amantes de dança
Também neste dia, a CNB dá início ao curso teórico Em Termos da Dança – criação, transmissão e pensamento, lecionado por Maria José Fazenda, professora da Escola Superior de Dança, investigadora e autora da obra Da Vida da Obra Coreográfica. O curso, dividido em quatro módulos, está previsto estender-se até ao final do ano. O objetivo é, segundo Maria José Fazenda, “compreender, por um lado, a forma como estas três dimensões da dança — criação, transmissão e pensamento — são modeladas por fatores históricos, socioculturais e políticos; e, por outro lado, o modo como num espetáculo o movimento do corpo se articula de forma significativa com outros elementos — sonoros, plásticos, texto”.

Ao longo do dia haverá ainda uma série de iniciativas de entrada livre e lotação limitada, de forma a assegurar as normas de segurança e as recomendações da Direção-Geral de Saúde, como a aula pública, que convida o público a testemunhar o primeiro momento do dia da Companhia — a aula de dança clássica — com o professor convidado Thomas Gallus; uma biblioteca itinerante com livros de dança; sessões de leitura e uma conversa entre Gonçalo M. Tavares e a Primeira Bailarina Ana Lacerda. Também estão previstas master classes online e presenciais nas cidades de Almada, Aveiro, Évora e Leiria.



Para as famílias e crianças
Em maio, e a pensar nas famílias e nos públicos mais jovens, a CNB dá continuação ao espetáculo Planeta Dança, uma história da dança em capítulos, com direção, escrita e coreografia de Sónia Baptista e que estreia agora o Terceiro Capítulo, no Teatro Camões.

Toda a programação pode ser encontrada em cnb.pt

Por: Companhia Nacional de Bailado