CICLO DE TEATRO DE OBJETOS

EO 2019 LisboaTeatro de Marionetas6 Set. a 8 Dez.M/03,50€ / 5€
slider

O Teatro de Objetos usa objetos quotidianos como personagens, para fins dramáticos. Com este ciclo, o Museu da Marioneta pretende celebrar esta arte maior do teatro, com espetáculos para todas as idades.

O Teatro de Objectos é aquele que usa objectos quotidianos como personagens, para fins dramáticos.

Programação:
Retrete Cabarete | M/0

Um espetáculo que reúne alguns dos números mais conhecidos da companhia. Os intérpretes fascinam os mais jovens, mas também o público adulto, com a sua arte de manipulação, ao som de uma cuidada seleção musical. O tom casual, o ritmo poético e outros pequenos truques deslumbram a assistência.
Por: Cia. El Retrete De Dorian Gray
6,7 set.: 19h

Le Fumiste | M/6
Le Fumiste é uma homenagem à memória, contada a partir do teatro de objetos, com humor, magia e poesia. O protagonista partilha com o público as suas memórias, mantidas em potes de vidro. São memórias em forma de fumo, que escapam e se espalham pela sala, dialogando com as emoções e enchendo o presente de formas tão vivas que parecem reais. Mas que mudam de forma e se desvanecem quando se tenta agarrá-las.
Por: Compañía Dondavel
13 set.: 21.30h, 14 set.: 16h

A MANO | M/6
A MANO conta a história de uma tosca estatueta, deixada esquecida na montra de uma loja de produtos em segunda mão, onde são vendidas figuras da mais fina porcelana. O tosco herói é uma pequena personagem cheia de sonhos, com um enorme desejo de escapar à sua prisão.
Por: Cia. El Patio
21, 22 set.: 16h, 11.30h

Hubo | M/8
Um espetáculo sem palavras que fala de amor, de perda, de solidão, de memória e de raízes: uma homenagem às aldeias, ao mundo rural e às pessoas que o habitam.
Por: Cia. El Patio
26, 27 set.: 21.30h; 28, 29 set.: 16h

Vulgarcito | M/3
De forma ritmada, articulada, arredondada, reta e inclinada como um riso, é-nos apresentada a vida de um menino pobre que habita num reino triste. É uma dramatização livre, com objetos. Sobre uma mesa, o manipulador cria um mundo de objetos e marionetas onde se dá conta das aventuras que o nosso protagonista – Vulgarcito – atravessa.
Por: La Chana Teatro
12 out.: 16h, 13 out.: 11.30h

Au Bord du Monde | M/6
Através de pequenos diálogos, engraçados e poéticos, este espetáculo fala sobre a vontade humana de questionar e refletir sobre o mundo desde tenra idade.
Por: Le Guignol à Roulettes
19 out.: 16h, 20 out.: 11.30h

Le Cri Quotidien | M/8
Le Cri Quotidien é a história de um leitor perdido no labirinto de páginas do quotidiano e das notícias extras de cada dia. Ao lado, um violoncelista, também absorvido pela leitura de uma nova partitura, compõe uma estranha composição que mistura sonata clássica e chiar de pneus, adágio e risos de galinhas.
Por: Les Anges Au Plafond
1 nov.: 21.30h, 2 a 3 nov.: 16h

Vida | M/6
As coisas feitas à mão têm o seu próprio carácter, as mãos como parte de um ser, como protagonistas, como seres especiais que criam movimento, emoção e vida.
Por: Javier Aranda
15 nov.: 21.30h, 16 nov.: 16h

Pedra a Pedra | M/0
Se observar com atenção o que existe dentro das pedras, encontra mais do que uma simples pedra…
Por: Tian Gombau-L’home Dibuixat
7 dez.: 16h, 8 dez.: 11.30h

Tambem para escolas.