TRABALHAR E AMAMENTAR

EO 2017 Saúde e Bem Estar | Fonte: Mitosyl
  • slider

O regresso ao trabalho é uma das fases mais desafiantes para a mulher, família e bebé.

Normalmente esta etapa ocorre pelos 4-6 meses, altura em que a mãe tem de regressar ao trabalho, mas o bebé ainda está dependente do ponto de vista alimentar e relacional.

Algumas semanas antes de começar a trabalhar deve preparar o bebé para uma nova rotina, semelhante à que vai ter em breve. Deverá refletir sobre alguns pontos que serão modificadas no dia-a-dia para conseguir articular melhor os recursos.

Pesquise sobre o local onde vão deixar o bebé.

Caso seja um infantário, tome nota:

• Cumpre as normas de segurança e higiene?

• Os profissionais sabem armazenar em segurança o leite materno?

• Pode ir à hora do almoço amamentar o bebé?

• Sente empatia pelas educadoras?

Todas estas questões são fundamentais para que se sinta segura no momento de deixar o seu filho.

Nesta sequência, deverá também pensar na necessidade de adquirir algum material (ex: bomba de extração de leite ou sacos de congelação de leite materno) para perceber como é que a nova rotina pode ser aplicada no local de trabalho.

• Se está a pensar mudar o seu bebé aos 6 meses para um novo quarto, deverá fazê-lo antes ou depois do regresso ao trabalho, para que consiga ir gerindo as alterações na sua vida progressivamente.

• Pense na sua alimentação mais do que nunca! O stress do ambiente laboral associado ao desgaste físico pode levar a um regresso ao trabalho mais difícil.

• Tenha tempo para si! Pode parecer impossível mas é fundamental conseguir ter o SEU tempo.

• Fale das dificuldades! É importante conseguir desabafar sobre dificuldades e dúvidas desta nova fase. Partilhe e aprenda com outras mães e mulheres que já passaram ou estão a passar por este processo.

• Organize o seu dia na noite anterior, poupará algum tempo! Este tempo pode ser rentabilizado para passar com o bebé ou para si.

• Liberte-se da perfeição! Existirão dias em que esta logística será fluída, outros nem por isso.

Estabeleça prioridades, siga o que o seu instinto de mãe lhe diz!

Conteúdo desenvolvido por,
Enf. Carmen Ferreira
Pós-graduada em saúde materno infantil

Mitosyl Portugal