SAÚDE ORAL NA CRIANÇA

EO 2017 Saúde | Fonte: Walk'in Clinics
  • slider

A saúde oral passa em primeiro lugar pelos cuidados com a higiene bucal.

Ensinar uma criança a escovar os dentes pode e deve ser encarado como uma brincadeira, para que seja desde cedo incutido nela a lavagem frequente dos dentes.

Como de ser efetuada  a escovagem dentária nas crianças?
As características da escovagem numa criança estão dependentes de vários fatores, mas essencialmente da idade da mesma. Assim de acordo com as normas da Direção Geral da Saúde:

0-3 anos
A lavagem deve começar logo após a erupção do primeiro dente, com uma frequência de duas vezes ao dia, sendo uma obrigatoriamente antes de deitar. O material aconselhado é gaze ou dedeira ou escova macia de tamanho pequeno.

3-6 anos
A execução da escovagem deve ser feita exclusivamente pelos pais até aos três anos de idade e a partir do momento em que a criança adquire destreza manual. A escovagem deve ser realizada sob supervisão dos pais até aos 6 anos e deve ser feita por uma escova macia de tamanho adequado à boca da criança. O dentífrico fluoretado deve ser sempre que possível com dosagem de flúor baixa (250 - 500 ppm) até aos 6 anos de idade, sendo a quantidade idêntica ao tamanho da unha do 5º dedo da criança.

Mais de 6 anos
Escovagem realizada pela criança por uma escova macia ou em alternativa média e utilizar pasta dentífrica com dosagem de flúor maior (1000-1500 ppm), quantidade aproximada de 1 cm ou tamanho de uma ervilha.

Para que serve um selante de fissuras?
O selante é uma resina fluida, uma espécie de "verniz", que se aplica na superfície fissurada de dentes saudáveis, como medida de prevenção ao aparecimento de lesões de cárie dentária. Pode ser aplicado a partir dos quatro anos. Este selamento serve para impedir que bactérias e resíduos alimentares penetrem nos sulcos e fissuras, tornando-os impermeáveis, mais lisos e fáceis de limpar. Esta é uma excelente medida de prevenção, mas deverá estar sempre aliada a outras medidas como boa higiene, uso de flúor, controlo da alimentação e visitas regulares ao médico dentista.

A partir de que idade e com que regularidade a criança deve consultar o médico dentista?
Deve levar a criança desde muito cedo ao médico dentista. Sendo os primeiros dentes considerados uma dentição temporária (dentição de leite) reside nela o segredo para uma perfeita e completa futura dentição definitiva permanente.


A primeira consulta deve ser realizada quando aparecem os primeiros dentes ou, no máximo, até à criança completar o primeiro ano de vida. A visita da criança ao médico dentista deve ser de seis em seis meses e em situações de elevado risco de cárie. As visitas devem ser de três em três meses, tentando assim, evitar muitos problemas futuros~.

"O elo de confiança desde a primeira hora!"


Em que idade aparecem os primeiros dentes e quando se completam as dentições?
Em média, a erupção da primeira dentição tem início entre os seis e os oito meses de idade, sendo as meninas geralmente mais precoces. A primeira dentição é constituída por vinte dentes, os denominados "dentes de leite", cujo rompimento ocorre de forma progressiva, com uma sequência cronológica, bastante definida.

No entanto, caso a criança não apresente qualquer dente após completar um ano de vida, deverá ser observada na consulta de medicina dentária.

Quando surgem os dentes definitivos?
A partir dos seis anos de idade, os dentes de leite começam a cair de forma espontânea, sendo substituídos pelos dentes definitivos, sendo esta segunda dentição constituída por trinta e dois dentes, caso apareçam os "dentes do siso", nunca antes dos 15 anos, podendo levar mais dez anos ou nem chegarem a aparecer. De qualquer forma, as idades referidas são apenas aproximadas, já que existe uma grande variabilidade em relação ao momento da erupção dos diferentes dentes.

Como ajudar a criança no aparecimento dos primeiros dentes?
Durante a dentição, as crianças salivam bastante ou roem todos os objetos  duros que lhes sejam dados, as gengivas apresentam-se vermelhas e inchadas e dolorosas, daí o estado de irritação, podendo também ocorrer vómitos, febre, falta de apetite e diarreia. Para acalmar esta situação, pode-se passar pela gengiva uma gaze molhada em água fria, um gel de dentição ou adquirir no mercado brinquedos de dentição que devem dar-se frios.

Quando deve cessar o uso da chupeta, biberão ou sucção digital?
A sucção é um ato  instintivo na criança e chuchar é um comportamento que oferece conforto e segurança à criança, devendo ser encarado como fazendo parte do se desenvolvimento natural. Mas os hábitos de sucção (chupeta ou biberão) devem ser abandonados até cerca dos três anos de idade, atendendo à possibilidade de autocorreção  de desarmonias no desenvolvimento das arcadas dentárias. O período entre os 9 e os 12 meses de idade, é ótimo  para deixar de usar o biberão. A mudança para um copo também é preferível para a saúde dentária do bebé, tendo em conta que a sucção prolongada de líquidos com açúcar (incluindo sumos, leite de fórmula e leite) aumenta o risco de cáries.
Será útil usar copos de plástico com bico, copos evolutivos com palhinha ou colher, durante a transição entre o biberão e o copo "a sério".

Quando se devem iniciar os cuidados de saúde oral para prevenir a cárie?
Uma saúde oral começa no início da vida das crianças e várias medidas são importantes na prevenção de lesões de cárie na primeira infância.

Deve-se promover: a amamentação materna, colocar apenas leite e água no biberão e oferecer à criança sobretudo durante o dia e nunca quando esteja a dormir, não tentar acalmar a criança com mel, açúcar ou similares na chucha. Estas são formas de ajudar a prevenção para eventuais problemas dentários.

A higiene oral começa logo após a erupção do primeiro dente do bebé e deve-se promover a sua higiene como uma gaze, dedeira ou escova macia, pelo menos duas vezes por dia, sendo uma delas obrigatoriamente antes de deitar.

Quais as causas mais frequentes para a ocorrência de alterações de cor dentária numa criança?
A alteração da cor poderá ter várias causas. Assim, para além das lesões de cárie, também há situações traumáticas, perturbações na formação do esmalte e dentina, higiene oral deficiente ou pigmentação extrínseca de origem bacteriana ou alimentar, que por exemplo, podem conduzir a este tipo de situação.

Ao médico dentista caberá o correto diagnóstico e eventual intervenção.

Deve administrar-se flúor às crianças?
O flúor ajuda a fortalecer o esmalte dentário e previne a cárie dentária, mas deve ser aplicado nas doses recomendadas pelo seu médico dentista.

É importante investir na prevenção da cárie dentária das crianças, com a escovagem regular dos dentes, utilizando a escova adequada à idade e supervisionando até aos seis anos de idade, para evitar o risco de ingestão de pasta dentífrica em excesso e para confirmarem que a higiene dentária foi eficaz.

Para crianças com alto risco de cáries dentárias, o seu médico dentista pode sugerir comprimidos ou um bochecho como complemento à pasta dentífrica fluoretada.

As crianças podem usar fio dentário?
O fio dentário remove restos alimentares e placa bacteriana entre os dentes, onde a escova não consegue chegar. Os seus filhos devem começar a usar fio dentário aos 4 anos. Quando tiverem 8 anos, a maioria das crianças já conseguem usar fio dentário sozinhas.







Conteúdo desenvolvido por Walk´in Clinics.




A Walk´in Clinics tem uma equipa multidisciplinar que reúne médicos, enfermeiros, dentistas, psicólogos, nutricionistas e podologistas disponíveis para acompanhar e aconselhar ao longo do ciclo de vida.

Mude a forma como cuida de si. Comece hoje!

walkinclinics.pt
808 202 080