PARQUES INFANTIS, FEIRAS E PARQUES DE DIVERSÃO

EO 2017 Segurança | Fonte: Apsi - Associação Para a Promoção da Segurança Infantil
  • slider
  • slider

Saiba o que fazer nestes locais para evitar estrangulamentos, quedas e outros acidentes.


Os espaços ao ar livre com muita gente, como as feiras, os parques de diversão e os parques infantis, são ótimos para um passeio em família, mas podem esconder alguns riscos de acidente para as crianças.

•    Ao chegar, identifique as saídas de emergência e combine com as crianças o que fazer se se perderem – não sair do local ou dirigir-se a um ponto de referência visível á distância, pedir ajuda a um polícia ou segurança – e em caso de emergência e necessidade evacuação.

•    Não deixe a criança usar fios/colares ao pescoço, cachecóis, camisolas com capuz ou capacetes de bicicleta quando brincar nos carrosséis, escorregas ou árvores, pois podem ficar presos e provocar estrangulamentos.

•    Calce à criança sapatos bem presos aos pés, para evitar quedas.

•    Verifique o estado de conservação dos equipamentos e do mobiliário (bancos de jardim, vedações, bebedouros,…) e se não existem peças partidas ou soltas, bordos cortantes ou parafusos salientes, máquinas e partes mecânicas e/ou elétricas acessíveis.

•    Verifique se os equipamentos dos parques infantis mais altos (escorregas, redes, etc.) estão sobre uma boa camada de areia ou outro material que amorteça as quedas.

•    Verifique se as balizas e as tabelas de basquete estão bem fixas ao chão.

•    Nos insufláveis e equipamentos fechados (por exemplo, piscinas de bolas), verifique e respeite as indicações referentes à lotação, altura e/ou idade das crianças e as instruções de utilização. Verifique se há monitores a supervisionar a brincadeira e a controlar as entradas e saídas.

•    Nos carrosséis, montanhas russas e outros equipamentos semelhantes, respeite os avisos e restrições de utilização (altura, peso, situações de doença, etc.). Verifique se as escadas e rampas de acesso têm guardas e corrimãos.

•    Nas zonas de atividades radicais (skate, slide, rappel), garanta que a criança utiliza sempre os equipamentos de proteção adequados.

•    Quando houver um teleférico, “comboio”, ou outro “equipamento” para as crianças se deslocarem de um lado para o outro no interior do recinto, verifique se existe um sistema de retenção que as impeça de caírem (cinto de segurança, guarda ou limitação que ampare o corpo e que não seja fácil de escalar ou transpor).

Se detetar alguma inconformidade ou situação de risco, contate a entidade responsável pelo espaço. Se a situação não se resolver, apresente uma denúncia à entidade responsável pela fiscalização (Câmara Municipal ou ASAE).

Em caso de acidente, ligue de imediato 112.

Faça um Curso de Primeiros Socorros. Em caso de acidente, a intervenção imediata e adequada pode fazer a diferença entre a vida e a morte!


Conteúdo sugerido pela APSI - associação para a promoção da segurança infantil