FEBRE-I-DOR: UMA APP AMIGA DOS PAIS

EO 2019 Aplicação | Produto: Bene Farmacêutica, Lda.
  • slider
  • slider
  • slider

Quando os filhos estão doentes é sempre uma preocupação para os pais. A app febre-i-dor ajuda ajuda não só a calcular a dose correta de medicação em episódios de febre, como a saber a melhor forma de a administrar para alívio dos sintomas.


A app febre-i-dor oferece um método simples e seguro para gerir as tomas de medicação das crianças, nomeadamente quando apresentam sinais de febre e de dor.

Esta aplicação tem muitas outras vantagens além do aconselhamento em matéria das doses adequadas, como por exemplo: o facto de poder guardar o histórico dos vários episódios de doença.

Assim, constitui-se como uma mais-valia de grande utilidade numa ida ao pediatra, ocasião em que nem sempre é fácil ter em mente a data em que ocorreram todos os casos de febre.

Como funciona e facilita a vida aos pais?

- Crie um perfil para o seu filho, introduzindo o nome, o peso e a idade;
- Obtenha aconselhamento na medicação e dosagem indicadas;
- Receba alertas para se lembrar de medir a temperatura ou administrar a medicação;
- Partilhe o histórico com familiares e /ou prestadores de cuidados.

A app é grátis para iPhone e Android e de utilização muito intuitiva. Saiba mais sobre febre-i-dor.

QUESTÕES FREQUENTES

O que é a febre?
A febre é uma manifestação frequente das doenças infecciosas, particularmente nas crianças e corresponde a um aumento da temperatura do corpo. Ao longo do dia a temperatura do nosso corpo sofre variações: é mais elevada ao final do dia, quando fazemos exercício, e também varia com a idade.

Considera-se que uma criança tem febre quando a temperatura é superior a 38ºC. Apesar de ser frequentemente uma fonte de preocupação para os pais, é importante perceber que a febre atua também como um mecanismo de defesa no combate à infeção.

Como avaliar a temperatura?
A temperatura do corpo pode ser medida na axila (debaixo do braço), no reto (rabinho do bebé), na boca ou no ouvido. Existe no mercado uma vasta gama de termómetros com diversos modos de avaliação da temperatura.

Até aos 2 anos pode avaliar-se a temperatura retal, ou seja, com a introdução do termómetro no rabinho do bebé, pois habitualmente a colaboração da criança é melhor nesta idade. Nas crianças mais velhas a avaliação da temperatura na axila (debaixo do braço) ou no ouvido é, provavelmente, mais fácil.

Como tratar a febre?
- Estar atento aos sintomas e evolução do estado da criança;
- Colocar roupa ligeira, num ambiente pouco aquecido (para favorecer o arrefecimento natural);
- Oferecer líquidos com frequência, para evitar a desidratação;
- É frequente a criança não ter fome mas, durante a recuperação, o apetite irá voltar ao normal e a criança recupera o peso inicial;
- Medidas de arrefecimento como o banho morno ou a aplicação de compressas húmidas podem estar associadas à toma de medicamentos para baixar a febre (antipiréticos) que devem ser administrados antes do banho;
- Os medicamentos mais utilizados para baixar a febre nas crianças são o paracetamol e o ibuprofeno. A 1ª escolha é o paracetamol, e em alternativa pode utilizar-se o ibuprofeno.

Quando ir ao médico?
Nas crianças, se só existir febre, sem outras queixas, e numa criança que esteja a brincar e bem disposta, pode aguardar sem procurar ajuda médica, mantendo-se atento(a) ao estado geral e tomando as restantes medidas acima mencionadas.

Deve contactar-se o médico quando:
- A febre se mantiver por mais de 3 dias ou a temperatura for muito alta e difícil de controlar;
- Houver outros sintomas acompanhantes como por exemplo: dor de cabeça intensa, rigidez do pescoço, dor de barriga intensa, manchas na pele, vómitos constantes, falta de ar, choro inconsolável, gemido, desinteresse pelo meio envolvente, pouca - - - Reatividade aos estímulos dos pais, irritabilidade fácil, outras queixas com grande impacto no bem estar da criança;
- Crianças com menos de 3 meses de idade.

A observação pelo médico permite definir melhor a situação clínica, esclarecer o diagnóstico e ajustar o tratamento.

Saiba mais aqui.