CUIDADO COM AS QUEIMADURAS

EO 2016 Segurança | Fonte: Apsi - Associação Para a Promoção da Segurança Infantil
  • slider

As queimaduras são responsáveis por muita dor e sofrimento e podem deixar marcas para toda a vida. O seu tratamento é muito doloroso e tem custos elevados pelas condições especiais e muitas cirurgias que exige.


Evite levar os bebés e crianças pequenas para a cozinha, um dos locais mais perigosos da casa.

Não transporte ou tome alimentos ou bebidas quentes com a criança ao colo – basta um gesto brusco para entornar o conteúdo sobre ela e provocar queimaduras extensas e profundas.

Verifique a temperatura da água do banho, com um termómetro ou com o cotovelo, antes de molhar o bebé. Se não tiver uma torneira misturadora deite primeiro a água fria e depois a quente – evitará que a criança se queime se entrar, entretanto, para a banheira.

Atenção ao tipo de aquecimento que utiliza.

As lareiras devem ser protegidas com um painel em material que não aqueça demasiado.

Afaste os aquecedores das zonas de passagem e regule o termóstato para uma temperatura que não permita queimaduras se a criança lhes tocar.

Não os coloque próximo da cama da criança, cortinados, sofás ou almofadas. Os aquecedores a gás ou infravermelhos (com resistências) podem incendiar as roupas da criança se ela se aproximar demasiado.

Tanto no interior da casa como no jardim guarde os fósforos, isqueiros, acendalhas e velas em locais altos e bem fechados.

Não deixe as crianças por perto quando acende o grelhador e não utilize álcool para atear o fogo.

Os alimentos aquecidos no micro-ondas podem causar queimaduras. Verifique a temperatura antes de os dar.


Conteúdo sugerido pela APSI - associação para a promoção da segurança infantil