TESTES E EXAMES NÃO SÃO BICHOS PAPÕES!

EO 2017 Educação | Fonte: Estúdio Zen
  • slider

Os momentos de avaliação – apresentações orais, testes, exames – podem ser emocionalmente muito exigentes para crianças, jovens e adolescentes.

Ajude os seus filhos a viver estas situações com mais confiança e tranquilidade. É importante promover a alegria, a criatividade e o reforço positivo durante os períodos de estudo. A aprendizagem acontece quando a criatividade está focada, quando acontece sem esforço, sem darmos pelo tempo passar. Estes aspetos são determinantes na forma como testes e exames vão ser encarados.

Aqui ficam alguns exercícios de técnicas de yoga na sala de aula, ferramentas que ajudam a afastar os bichos papões. A realizar durante o estudo, antes do teste (ou durante o teste):

- Exercício de respiração – Sentado/a com a coluna alinhada, fechar os olhos e escutar a respiração. Fazer algumas respirações lentas e profundas.

- Torção na cadeira (quando o nervosismo se descontrola) – Sentado/a na cadeira com a coluna direita, rodar o tronco para o lado direito (o braço direito segura as costas da cadeira) e fazer algumas respirações lentas e profundas. Repetir para o outro lado.

- O saca-rolhas (automassagem durante um exercício de escrita) - Massajar a palma da mão esquerda com o polegar e dedos da mão direita (como se fosse plasticina), fazer o mesmo para a outra mão; puxar levemente cada dedo da mão esquerda e depois da mão direita.

Testes e exames podem ser um foco de perturbação emocional, isto é, provocar situações de stress, as quais são habitualmente acompanhadas de respostas involuntárias a nível físico – respiração curta e superficial, tensão muscular, postura corporal curvada, voz trémula. Nestas casos, a tomada de consciência de como estamos a respirar, seguida de algumas respirações profundas e completas tranquiliza o corpo e a mente, invertendo o processo de nervosismo.

Já nos testes, ou durante longos períodos de escrita, é benéfico fazer pequenas pausas para realizar exercícios de rotação dos pulsos, os quais aliviam as tensões acumuladas nestas articulações.

A prática destes e de outros exercícios de yoga, na sala de aula, permite trabalhar o equilíbrio da mente e do corpo, criando uma estrutura saudável para experiências felizes na escola e na vida.


Conteúdo desenvolvido por:
Ana Roque (professora de matemática, facilitadora de técnicas de yoga na sala de aula e instrutora de Happy Yoga);
Vera Chorão (professora de português, facilitadora de técnicas de yoga na sala de aula e instrutora de Happy Yoga).
Estúd(i)o Zen