ABC FINANCEIRO - ONDE SE GUARDA O DINHEIRO?

EO 2017 Educação | Fonte: Montepio
  • slider

De pequenino é que se marca a diferença. Aprende como se ganha o dinheiro, onde deves guardá-lo e como o podes multiplicar.

A maioria dos portugueses ganha o seu dinheiro através do trabalho, recebendo um salário mensal pela realização das suas tarefas. Mas há mais formas de uma família ganhar dinheiro. Provavelmente tens um avô na reforma, a receber uma pensão, ou conheces alguém que tem uma casa arrendadada. Se já estudas, a tua forma de ganhar dinheiro pode ser simples através da mesada que os teus pais te dão ou de presentes que recebes nas festas.

Onde se guarda o dinheiro?
Os bancos são o melhor local para guardar o dinheiro de forma segura e descansada e, de cada vez que alguém recebe notas e moedas, pode ir ao banco depositá-las numa conta à ordem. O banco não vai guardá-las num mealheiro, como se faz em casa, mas o dinheiro está garantido já que existe uma entidade (Fundo de Garantia de Depósitos) que protege de todos os riscos as contas bancárias até os 100 mil euros por depositante.

Mealheiro é no Banco!
Nem sempre os mealheiros são os melhores companheiros de quem tem dinheiro e podem mesmo ser a forma menos segura de guardar as notas e moedas, já que ficam expostos a todos os perigos, como um roubo, um incêndio ou a perda de valor real. Podes guardar algum dinheiro no mealheiro, mas quando atingir um valor mais elevado deves optar pelo banco.

Multiplicar o meu dinheiro?
Outra vantagem de guardar o dinheiro no banco são os juros que se recebem pelo montante depositado. Se o dinheiro no teu colchão não cresce, o banco tem produtos financeiros, como contas de depósitos a prazo, que premeiam quem coloca as suas finanças ao serviço da economia.

Juros são bons companheiros
Sempre que fazes uma conta-poupança ou um depósito a prazo o banco pode pagar juros, que não são mais que um "prémio" pelo capital que está depositado e que pode ser pago mensal, trimestral ou anualmente. Por exemplo, se fizeres um depósito de 1 000 euros, com uma taxa de juro de 3% por ano, ao fim de 12 meses terás na tua conta mais 30 euros.

Veja também, ABC Financeiro - A Origem da Moeda




Conteúdo publicado na Revista Montepio e elaborado com base no Programa de Educação Financeira para crianças promovido pelo Montepio. Um programa pensado para crianças, e que tem por objetivo introduzir conceitos financeiros e de realidade económica, prevenir o sobreendividamento, estimular a poupança e apoiar as famílias na organização financeira. Podes conhecer mais sobre a atividade financeira consultando o site Montepio.