A HISTÓRIA DO CAFÉ

EO 2017 Pedagogia | Fonte: Centro de Ciência do Café
  • slider

Tira um fim-de-semana com a tua família e vem a Campo Maior conhecer a História do Café no Centro de Ciência do Café (CCC).


Origem e história
A planta do café é originária da Etiópia. Em 575 d.C. passa a ser cultivada pelos árabes com o objetivo de ser utilizada na preparação de uma bebida. É o segundo produto com maior valor comercial, a seguir ao petróleo. O café é a bebida mais consumida diariamente em todo o mundo logo a seguir à água.

Tipos de café e países produtores
Existem 120 espécies de café identificadas mas só duas são comercializadas, a Arábica e a Robusta. A produção de café concentra-se na linha do Equador, entre os trópicos de Câncer e Capricórnio.

Da planta à chávena
- O cafeeiro é um arbusto que pode atingir, no estado selvagem, entre 8 e 10 metros. Cada arbusto pode dar 30 mil flores, que duram apenas 3 dias.
- O fruto do cafeeiro é uma drupa, mais conhecido como cereja, e cada cereja agrupa duas sementes A colheita é feita à mão e só as cerejas vermelhas (maduras) devem ser colhidas.
- Depois da colheita, separa-se a cereja do grão. Segue-se a lavagem e a secagem, o transporte e o armazenamento, a transformação (a torra) necessária para garantir a melhor qualidade do café, e depois o blend - a mistura dos tipos de café (Arábica com a Robusta é a mais comum).
- Eis o segredo para um delicioso café!

A lenda de Kaldi
A história atribui a descoberta das propriedades do café a um pastor de cabras de nome Kaldi, que se teria apercebido de que os animais que guardava, após terem comido de uma certa planta, não conseguiam dormir e ficavam em grande agitação.

Diz a lenda que durante o século IX na Etiópia, um pastor chamado Kaldi reparou que as suas cabras ficavam mais ativas e saltitantes após ingerirem umas bagas vermelhas de um arbusto que nunca tinha visto.

Kaldi pensou: "estas cabras são espetaculares! São cabras dançarinas. Mas espera... Não pode ser. Mas por que dançam elas E se eu experimentasse estas bagas?"

Após experimentar as bagas, Kaldi sentiu-se cheio de energia e decidiu levar algumas de volta. Partilhou com alguns dos monges do mosteiro, mas eles achando que era obra do diabo, não aprovaram e atiraram as bagas para um fogueira. Pouco depois, o aroma das bagas torradas começou a inebriar os monges.

Ninguém conseguia resistir ao aroma do café. E, foi assim, que os monges deram uma nova oportunidade aos grãos de café: retiraram os grãos torrados da fogueira, moeram e dissolveram em água quente, dando origem a esta mágica bebida!
Sabias que B-I-C-A significa "Beba Isto Com Açúcar"?

Imprime aqui o teu poster e torna-te especialista em café!

Com o apoio: Centro de Ciência do Café