ARCA DE NOÉ: ÓRIX-DE-CIMITARRA

EO 2019 Com o Apoio: Jardim Zoológico
  • slider

Oriundo de um habitat árido, é um antílope com cascos largos, que não se enterram na areia, e pelagem clara para refletir a luz solar. É uma espécie diurna e gregária, que vive em grupos.

Tem a ponta da língua negra para se proteger de queimaduras solares. Retira água das plantas de que se alimenta e pode passar meses sem bebê-la diretamente. Para suportar temperaturas altas, benefecia de um sistema de circulação capaz de arrefecer o sangue que vai para o cérebro enquanto respira. Distingue-se das outras espécies de órix pela coloração castanha do focinho e pelos longos cornos curvados para trás – daí o nome «cimitarra», que é uma espada tradicional do Norte de África que tem essa forma. A caça intensiva, a perda do habitat e extensos períodos de seca determinaram a sua extinção da natureza.

A sobrevivência na Terra depende do estabelecimento de populações saudáveis sob cuidados humanos. O Jardim Zoológico participa no Programa Europeu de Reprodução (EEP) desta espécie e colabora para o seu Studbook Internacional (ISB).

Saiba mais características deste animal aqui.

Mais informações: Site