DAR LUZ À ESPERANÇA

EO 2019 Partilhas por Catarina Furtado
  • slider

O que parecia impossível, aconteceu. O sonho seguiu viagem e foi realizado em Bissau. A emoção é grande porque é de dignidade que falamos.

Iniciei 2019 inspirada por uma iniciativa da Corações Com Coroa que foi inaugurada no Dia Internacional do Voluntariado, a 5 de dezembro. É a prova de que juntos e juntas somos mesmo mais fortes, mais capazes e melhores, porque conseguimos mudar vidas.

Enquanto embaixadora do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) e documentarista do programa de televisão “Príncipes do Nada”, testemunhei a terrível realidade da Guiné Bissau no que que diz respeito à saúde materna, neonatal e infantil (com uma das mais elevadas taxas de mortalidade materno-infantil do mundo). Soube da situação de extrema carência da maternidade do Hospital Nacional Simão Mendes e decidi agir como presidente da CCC.

Nesta maternidade, a maior do país, realizam-se mensalmente cerca de 900 partos. Cada um representa um enorme risco de vida para a mãe e o bebé, face à precariedade de resposta. Ao termos tido conhecimento da existência de mobiliário hospitalar não utilizado do antigo Hospital de Vila Franca de Xira (desativado há cinco anos e sob a responsabilidade da Santa Casa da Misericórdia local) resolvemos propor uma parceria que permitiu a sua doação à CCC.

Depois, juntámos as pessoas certas (o Pedro Lebre, a Maria Andrade e todos os amigos voluntários) e as empresas que quiseram ajudar com trabalho ou donativos, com tempo e coração – e o que parecia impossível, aconteceu: conseguimos recuperar e desinfetar mais de 100 camas articuladas, berços de recém-nascidos, mesas-de-cabeceira, marquesas, macas, cadeirões,  colchões, e ainda reunir lençóis, cobertores e roupa de bebé.

O sonho seguiu viagem a bordo de dois enormes contentores e foi realizado em Bissau.  Nasceu assim uma ala na maternidade dedicada à obstetrícia e ginecologia com nove enfermarias e uma sala CCC.

Já temos imagens de bebés nos berços e mulheres nas novas camas. A emoção é grande porque é de dignidade que falamos. Estes serviços devidamente equipados fazem com que mulheres e mães sintam que não são meros números de estatísticas que envergonham. É comovente, sim, e ainda mais quando são os profissionais de saúde que também agradecem.

A CCC percebeu, porém, que não poderia limitar-se a entregar o equipamento no hospital e vir embora. O sucesso do projeto está dependente dos recursos humanos e de boas práticas. Há que atuar também aí. É o nosso grande passo para este ano. E, mais uma vez, continuamos a precisar de MUITAS boas vontades. Quem quer estar ao nosso lado? É só enviar um mail para coracoescomcoroa@gmail.com e nós responderemos com uma palavra valiosa: obrigada.

Bom ano!

Catarina Furtado