OS ROMANOS COMIAM QUEIJO?

EO 2016 Centro de PortugalPasseio
  • slider
  • slider

Os Romanos comiam queijo? Claro que sim, e do melhor. Um passeio à região de Penela é bem a prova disso.

Claro que sim, e do melhor. Um passeio à região de Penela é bem a prova disso.

Ainda hoje, na zona de Penela, os lavradores ao escavarem a terra encontram vestígios das  civilizações que há centenas de anos ocuparam a região, principalmente os romanos e os árabes. A zona é, por isso, muito rica em termos históricos e merece ser visitada porque estamos  em terras muito antigas que receberam foral das mãos de D. Afonso Henriques, ainda antes da fundação de Portugal.

O primeiro destino  neste passeio é a vila de Rabaçal, terra de queijo e de romanos. A vila é famosa pelo queijo mas também pela Villa Romana, um espaço arqueológico e um museu  onde se pode imaginar como seria  a vida dos romanos nestas terras por volta do séc. IV d.C..
É um espaço muito instrutivo para os mais pequenos onde eles vão entender  que afinal os romanos não eram loucos, como o Obélix dizia, eram uma civilização organizada, a quem devemos muito. Por ali eles vão poder ver comos as povoações romanas tinham entre outras coisas, zonas residenciais,  balneário, uma olaria, ou casas de lavoura ou, ainda, sistemas elevatórios de água. Lindos mosaicos e outros achados arqueológicos estão no Museu. A não perder!

Mas o Rabaçal também é conhecido pelos seus queijos. A oportunidade é única. Leve as crianças a uma unidade de fabrico do queijo e veja como se faz um queijo. Sim, já os romanos os comiam e nós nem sequer sabemos como se fazem. É uma verdadeira aula. A empresa Serqueijos é a única que faz a visita (com marcação) e com prova de queijos no final.

Por esta altura, está na hora de ir até Penela. Ainda dá para brincar um bocadinho no Parque das Águas Romanas,  junto ao Mercado Municipal. É o primeiro parque do país dedicado à temática dos romanos. Um espaço para divertir os mais novos onde há  desde uma aldeia romana, a um campo de futebol romano.

Cansados? “A Casa do Zé Sapateiro”, em Ferraria de S. João, está à vossa espera. É uma lindíssima casa de xisto, muito acolhedora .

No dia seguinte, usufrua ainda deste espaço extraordinário da Natureza e, depois, siga para Condeixa-a-Velha, até ao complexo de Conímbriga. São, sem dúvida, as ruínas romanas mais conhecidas do país, as mais conservadas e as que têm o mais completo centro de interpretação e museu. Quem não vai lá há vários anos surpreende-se pelo conjunto que agora se visita. Num fim de semana para lembrar os romanos, não poderia  haver melhor. O complexo ainda é extenso mas numa manhã  a visita fica completa. No espaço das ruínas há um restaurante muito agradável e está mesmo ali à mão. Sem pressa e num local tão bonito.

Depois, a caminho de casa, o melhor é pensar em  ir procurar os livros do Astérix ou, para os mais velhinhos, mostre-lhes “As aventuras de Alix”. Leituras excelentes para depois de um passeio difícil de esquecer à civilização dos romanos.