ALÉM TEJO: ÉVORA E ALQUEVA DUAS JOIAS A DESCOBRIR

EO 2016 AlentejoPatrimónioM/0
  • slider
  • slider
  • slider

Com o Alentejo aqui tão perto, vale bem a pena, seguir até lá à procura de um fim-de-semana bem passado. Património, água e Museus são as nossas sugestões.

Em Évora, partindo da Praça do Giraldo e subindo a rua direita, deparamo-nos com a Sé, a maior Catedral medieval do país.

Mostre às crianças o tesouro da Sé, onde se destacam a imagem em marfim de Nossa Senhora do Paraíso e a cruz-relicário do Santo Lenho, que esteve na batalha do Salado, em 1340. Siga mais uns metros e aparece-lhe o Templo de Diana, um magnífico exemplar de arquitetura greco-romana do século I. Considerado o ex-líbris da cidade, é o que resta do fórum desta cidade, dedicado ao culto imperial, contrariamente ao que nos chega pela tradição popular, que o identificou como sendo dedicado a Diana, deusa romana da caça.

E agora vai saber lindamente descansar no Jardim de Diana e na esplanada tomar uma bebida fresca que o ajudará a suportar o calor alentejano. Para melhor conhecer a cidade, apanhe uma das charretes junto à Sé e faça um passeio que entusiasmará grandes e pequenos. Verdadeiramente única, e que deixa os miúdos de boca aberta, é a Capela dos Ossos, na Igreja na Igreja de São Francisco, com cerca de cinco mil caveiras.

Para a parte da tarde, saia de Évora em direção a Portel e siga até à Marina de Amieira onde, já em pleno Alqueva, pode desfrutar de um inesquecível passeio de barco pela maravilhosa albufeira da barragem do Alqueva. Entre os muitos passeios que a "Gescruzeiros" lhe propõe, escolha aquele que mais lhe agradar. Irá deslumbrar-se com as paisagens, as pequenas ilhotas no meio da albufeira e poderá, num dos percursos, chegar até Monsaraz.

Para passar a noite, regresse a Portel e fique no Hotel Rural "Refúgio da Vila", um oásis de bom gosto onde vai ser muito bem recebido e onde, ao jantar, pode deliciar-se com as inúmeras iguarias da cozinha alentejana.

No domingo, o destino é a Vidigueira. Vale a pena fazer os 15 quilómetros entre Portel e esta vila tipicamente alentejana para estarmos em terras dos Gamas. Em 1519, D. Manuel concedeu a Vasco da Gama o título de conde da Vidigueira. Nesta vila visite o surpreendente Museu Municipal da Vidigueira. Instalado na antiga Escola Primária, mostra-nos os costumes e profissões típicas do Portugal rural da primeira metade do século XX. Os seus filhos vão adorar ver uma antiga sala de aula, uma barbearia e uma mercearia do tempo dos seus bisavós.

No regresso a Lisboa, à saída de Évora, não perca um sítio verdadeiramente mágico: o conjunto megalítico do Cromeleque dos Almendres que é constituído por mais de uma centena de monólitos. Muito perto, está o Menir dos Almendres, que fará lembrar aos mais pequenos as aventuras de Astérix e Obélix.