A MAGIA DO PIÓDÃO

EO 2018 Centro de PortugalPasseio
  • slider
  • slider

O Piódão localiza-se na Serra do Açor num traçado sinuoso, bem adaptado à rugosidade do espaço envolvente. Uma aldeia que merece visita e que está classificada como "Imóvel de Interesse Público".

Percorrendo a Serra do Açor, ao mesmo tempo que se deixa encantar pela paisagem natural e verdejante, a impaciência de encontrar a Aldeia do Piódão faz-se sentir entre todos. O Piódão está muito bem escondido, para depois deslumbrar com a sua arquitetura tão peculiar e harmoniosa.

As origens da aldeia remontam à época medieval, quando se formou um pequeno povoado a que foi dado o nome de "Casas Piódam", depois transferido para a atual localização, talvez devido à instalação de um Mosteiro de Cister, do qual já não restam vestígios.

A Igreja Matriz contém no interior uma imagem da Senhora da Conceição, do século XV, altares de talha e azulejaria de fabrico coimbrão. Outro dos pontos a visitar é a Capela de S. Pedro. Conta-se que foi aqui que se fixou um dos assassinos de Inês de Castro – Diogo Lopes Pacheco.

A aldeia do Piódão caracteriza-se, sobretudo, pela sua disposição em anfiteatro, também conhecido como "presépio de xisto". As casas, em pedra de xisto, têm coberturas de lajes no mesmo material. As janelas, de tamanhos pequenos, têm, tal como as portas, cor nos aros. Na Páscoa, há outro apontamento na decoração. Ainda persiste a tradição de colocar nas vergas das portas cruzes de pau de ramo de loureiro benzido para afastar o mau-olhado.

Num passeio pelas suas ruelas íngremes, estreitas e tortuosas que formam recantos numa estrutura cerrada e em bem preservada, vai dar de caras com um fio de água numa canada irregular: a Levada.

As atividades agrícolas e pastorícia continuam agora, como no passado, a ser dominantes no modo de vida dos habitantes do Piódão. De notar a Eira, de onde se desfruta de uma bela paisagem.