UMA VIAGEM AO MUNDO DA FANTASIA

EO 2018 Porto e NorteMuseu
  • slider
  • slider

Se há imagens que nos fazem regressar ao nosso mundo de criança, são as dos castelos encantados e dos sótãos cheios de tesouros escondidos. Santa Maria da Feira e Santa Maria de Lamas são dois locais onde essa viagem acontece.

O Castelo de Santa Maria da Feira será, no nosso país, o que mais se aproxima da imagem que todas as crianças têm de um castelo encantado. O seu desenho original e único remete-nos, sem dúvida, para o mundo dos contos de fadas, dos príncipes e das princesas. Não será, por isso, muito difícil convencer os mais pequenos que o passeio se adivinha divertido e cheio de aventuras e descobertas. Aqui, as crianças vão poder viajar até ao século XI e imaginar que são reis ou valentes guerreiros.

O castelo é um espaço ótimo para ser explorado a pé, pela família. Pelo caminho de ronda os mais pequenos, rapazes especialmente, podem imaginar valentes batalhas frente ao inimigo. O espaço é muito agradável e a paisagem lindíssima. No pátio e nas portas do castelo "respira-se" Idade Média por todo o lado. Vale bem a pena conhecer este monumento nacional que tem praticamente mil anos de vida.

Quando o pai de D. Afonso Henriques, o conde D. Henrique, recebeu as terras do Condado Portucalense estas já incluíam o Castelo de Santa Maria da Feira. Com o seu falecimento, o galego Fernão Peres de Treva tentou apoderar-se do Condado. Por isso, D. Afonso Henriques armou-se em cavaleiro para defender o seu reino, na conhecida Batalha de São Mamede. É por este motivo que se afirma que este monumento é o verdadeiro berço da independência de Portugal.

Durante os anos 40 do século XX, foi alvo de grandes obras de restauração e recuperou o aspeto nobre e imponente de que ficou privado durante centenas de anos. Visto como um dos modelos mais notáveis da arquitetura militar da Idade Média, tem uma vasta gama de elementos defensivos que marcam esse período. Está rodeado por um majestoso parque de onde espreitam os seus torreões e é um daqueles lugares onde o peso da História se faz sentir. É fácil dar largas à imaginação neste castelo intimamente ligado à fundação de Portugal e, também por isso, de enorme importância histórica.

Não deixe de visitar a Torre de Menagem, com os seus dois pisos e as grandes lareiras que revelam o caracter residencial que o Castelo teve; a Torre do Poço, uma construção do séc. XV toda em granito e com oito janelas fechadas, formando nichos, com acesso pelo exterior com 136 degraus (o poço tem 33,5 metros de profundidade); e a Torre da Casamata, que fica do lado poente.

Termine a visita com uma ida à capela, mandada edificar em 1656, no lugar de uma antiga ermida, e constituída por um precioso núcleo de imagens de pedra de ançã. Explique aos miúdos o quão viajada é esta pedra, espalhada por estátuas dos vários continentes.
Depois de uma boa refeição siga para Santa Maria de Lamas, para o extraordinário museu da povoação. Prepare os miúdos, porque vão entrar literalmente no “sótão do avô”. O Museu de Santa Maria de Lamas foi criado por Henrique Amorim que juntou um património tão rico como diferenciado num só museu. A joia da coroa é a Sala da Cortiça. É um verdadeiro mundo. Até o Cristo Rei está lá em tamanho gigante. Mas há pássaros e árvores, quadros e imagens, a Torre de Belém e as caravelas, enfim, um verdadeiro mundo de fantasia, todo em cortiça, que ninguém vai esquecer tão depressa. É uma autêntica floresta amazónica, em cortiça, à espera de ser explorada.

Sem dúvida, uma experiência única que ficará na memória de todos num dia inteiro dedicado à fantasia.