UMA CASA E UMA HISTÓRIA DE AMOR EM LEÇA

EO 2018 Porto e NorteMuseu
  • slider

Um edifício histórico maravilhoso, uma história de amor irresistível e uma quinta deliciosa, que mais poderemos querer para um dia bem passado em família.

Em Leça da Palmeira, a Quinta de Santiago é um lugar com magia que nos proporciona um passeio cultural mas também muito lúdico, ótimo para um dia de fim de semana.

A principal atração da Quinta é o Museu que está instalado na casa de finais do século XIX e que tem uma história bem curiosa: conta-se que D. João Santiago, um nobre de Guimarães, para casar com uma prima, D. Maria, teve de raptá-la, porque a sua família não queria o casamento. O casal construiu a casa de férias em Leça. Mas eles gostaram tanto que passaram a viver aqui. E percebe-se porquê.

Na Casa funciona o museu. O espaço, musealizado, recria o ambiente original da casa com vários quartos, dois salões, a sala de jantar e o jardim de inverno.

O salão Luís XVI é a divisão mais exuberante e a sala de receção das visitas. Mas, do jardim de inverno, que buscou inspiração nos frisos romanos de Pompeia, tinha-se a vista privilegiada para a ilha do rio Leça, que se dividia em dois braços, o doce e o salgado. O museu alberga três tipos de coleções: mobiliário da época da sua construção e pintura que se vão apreciando ao longo das bonitas divisões da casa e várias peças de escultura, muitas espalhadas pelo jardim, aliás um excelente espaço para brincar e dar rédea solta às crianças. Uma bola para jogar, uma corda para saltar ou brincar às escondidas, todas são excelentes opções para trazer da Quinta de Santiago recordações de um dia bem passado.

Se o tempo estiver bom, aproveite as esplanadas da Lais de Guia, em Matosinhos, para desfrutar de uma pausa para descanso e almoçar.

À tarde, relaxe um pouco e passeie pela quinta da Conceição, um lindíssimo espaço verde onde está a Igreja de S. Francisco onde se encontra sepultado Frei João da Póvoa, antigo confessor do rei D. João II.