RUMO AO CABO DA ROCA, ENTRE A TERRA E O MAR, A TODOS VAI FASCINAR!

EO 2017 Região de LisboaPasseioM/0
  • slider
  • slider

A costa entre Cascais e Sintra é o destino proposto para um dia em família entre a terra e o mar.

Comece o périplo pela vila de Cascais, um local sempre agradável.

Junto à Estalagem do farol têm início o percurso pedestre e a ciclovia de 10 km de extensão. Aqui são várias as opções: fazer o percurso (ou parte dele) a pé, trazer bicicletas de casa ou os patins em linha, como preferir. A paisagem é espetacular e justifica o passeio.

Um pouco mais à frente, já a sair da vila de Cascais, encontra um ponto de paragem obrigatória: a Boca do Inferno. É uma autêntica cova natural aberta na rocha com escarpas de 20 metros de altura, uma visão arrepiante! Depois, é só pedalar (ou caminhar) até ao Guincho. Entretanto vai encontrar diversos miradouros sobre o mar e mais algumas esplanadas. Aqui está uma boa altura para se reabastecer para, por exemplo, fazer um piquenique mais à frente.


É tempo de voltar ao carro e rumar ao Cabo da Roca. Este fica localizado no famoso "ponto mais ocidental da Europa", onde, nas palavras de Camões, "a terra acaba e o mar começa". Dirija-se ao farol, um local emblemático no imaginário infantil, e conte às crianças que, apesar de ter sido construído em 1758, este farol (o primeiro construído de raiz em Portugal) só começou a funcionar em 1772. E de como sofreu bastantes alterações em meados do Séc. XIX, passando a ser automatizado em 1980.

Poderá ainda adquirir no Posto de Turismo ali existente, um artístico certificado da sua presença.

Bem perto do Farol, na Azóia (entre a Malveira da Serra e o Cabo da Roca) recomendamos um local de eleição: o Bar Moinho Dom Quixote. Aqui servem-se refeições ligeiras acompanhadas de uma vista, de perder a respiração, sobre o Guincho. Um local aconselhável em qualquer época do ano, mas no inverno nada melhor que um chá com scones.

A partir daqui, o Parque Natural Sintra Cascais propõe-lhe um trajeto de 10 km que, pela paisagem e pelas espécies observáveis no percurso, é muito interessante. Peça informações no posto de Turismo ou descarregue o folheto na internet.

Outra opção será rumar à Praia das Maçãs, simpática estância balnear, passando pela Praia Grande. A povoação das Azenhas do Mar constitui a próxima paragem, um simpático aglomerado de casas brancas empoleiradas na falésia. A praia, cujo areal se encontra "encaixado" entre as falésias, merece uma visita. Para acabar o dia em beleza só lhe falta passar por Gouveia "a aldeia em verso" que fica mesmo ali ao lado. Ao virar de cada esquina encontrará, um pouco da história das ruas desta aldeia, com a particularidade de ser contada em verso.


"Quero tanto à minha aldeia
Que apesar de pequenita
Mesmo que seja feia
Pr'a mim é sempre bonita."