NA NATUREZA TAMBÉM SE PODE PASSEAR

EO 2017 Região de LisboaPasseio
  • slider
  • slider
  • slider

E porque não um passeio ecológico, num fim de semana, para descobrir que na Natureza há excelentes opções de passeio? O que propomos não é muito longe de Lisboa. Fica a pouco mais de meia hora de viagem: na zona de Sesimbra.

O Monumento Natural da Pedreira do Avelino é um local, mais precisamente uma jazida, onde foram identificadas pegadas de saurópodes, ou seja, de dinossáurios. Fica perto do Cabo Espichel, na região de Zambujal de Cima. Em tempos, foi uma zona de extração de calcários. Os nossos amigos dinossáurios andaram por cima das lajes de calcários no Jurássico Superior, mais ou menos há 155 milhões de anos. Hoje, o local é Monumento Natural. O espaço é ao ar livre, muito agradável, e está devidamente enquadrado por painéis interpretativos muito acessíveis, especialmente para os mais novos.

Na visita, é possível ver de perto as pegadas dos enormes animais pré-históricos. São bem identificáveis, ou seja, ninguém sai da Pedreira do Avelino desiludido com o que viu, pelo contrário. As pegadas terão ficado impressas durante o Jurássico Superior, há mais de cem milhões de anos, numa época em que, junto das lagoas prosperava a vegetação, mantendo-se acumulações de água que atraíam dinossáurios herbívoros e carnívoros. As patas dos dinossauros, ao exercer um peso de três a cinco toneladas, deixaram a sua marca impressa. Em cada uma delas encontra-se perfeitamente visível o rebordo saliente da lama sob a pressão da pata do animal.

Não muito longe de Sesimbra, há outro local para um passeio tão interessante como o dos dinossáurios. Estamos a falar da Lagoa Pequena, num dos extremos da Lagoa de Albufeira. Um passeio a uma das maiores zonas húmidas de Portugal Continental, que é, ao mesmo tempo, um dos cinco sítios mais importantes na região europeia para circulação entre áreas de nidificação de várias espécies de aves. E é isso mesmo que este local nos propõe, uma fascinante observação de aves. Imprescindível: levar uma máquina fotográfica.

Pelo Espaço Interpretativo da Lagoa Pequena já passaram centenas de visitantes. Todos ficaram seduzidos pela beleza que a Natureza proporciona. O percurso faz-se pelo perímetro visitável e por algumas infraestruturas. Graças a isso, e quase "invisíveis", temos acesso a uma das mais importantes zonas de circulação e nidificação de aves da Europa. Uma experiência única, que começa com a possibilidade de ouvir os cantos de algumas aves ou sermos surpreendidos pelo voo, por exemplo, de uma garça-vermelha. Para muitas crianças será sem dúvida uma novidade. E na lagoa há cerca de 240 espécies de aves. Incrível, não é?

De miradouro em miradouro, as surpresas vão surgindo. Na Lagoa, vive um outro animal que poucos tiveram o prazer de observar, a lontra. Não é fácil vê-la, mas quem sabe? Porém, o importante é que a visita seja um momento agradável em família e que desperte em todos, mas principalmente nos mais pequenos, um olhar diferente sobre o mundo que os rodeia e que a componente ecológica saia reforçada.

E porque a zona de Sesimbra é muito bonita e tem mais polos de interesse, em função do modo como organizar os dois passeios, não deixe de visitar a vila piscatória, onde se come excelente peixe. Faça uma visita ao bonito Castelo ou, não muito longe, não deixe de mostrar às crianças o Santuário de Nossa Senhora do Cabo Espichel, um complexo arquitetónico único que remonta, pelo menos, ao século XIV. No fim do passeio, ninguém lamentará um dia tão bem passado na zona de Sesimbra.