LISBOA EM FESTA PELA LIBERDADE

EO 2019 Região de LisboaAté 1 Mai.M/60€
  • slider

ATIVIDADE GRÁTIS

Espetáculos de videomapping no Terreiro do Paço, festas no jardim e surpresas no Museu de Lisboa e no Museu Bordalo Pinheiro marcam o feriado nacional e celebram a liberdade. Aproveite os dias 24 e 25 de abril, em família, na capital.

De 24 de abril a 1 de maio, as paredes da Praça do Comércio são vestidas com os acontecimentos mais marcantes da revolução de abril de 74 com um espetáculo imersivo de luz e som – videomapping. O evento acontece às 21 horas no primeiro dia. Depois passa a haver três espetáculos diários, às 21h, 21.30h e 22h. Na noite de 24, a mesma praça à beira-rio será ainda palco para um concerto do cantor e compositor Fausto Bordalo Dias.

Se ainda não conhece, é a altura ideal para visitar o Museu do Aljube, que terá uma programação intensa, para maiores de 6 anos, que inclui a recolha de testemunhos alusivos ao período da ditadura, bem como exposições, hora do conto, música, visitas guiadas e também encenadas no espaço que foi prisão de diversos presos políticos.

No dia do feriado, às 15h, o Museu Bordalo Pinheiro convida a brincar com o espírito crítico como se de um boneco se tratasse. Este é um convite à elaboração de um pensamento sobre a consciência do eu e do mundo entre o manguito do Zé Povinho, o penico do John Bull, a Maria da Paciência, os Barrigas e tantos outros. A visita dá a conhecer as caricaturas de Rafael, em desenho e cerâmica e termina com um desafio: jogar! Um jogo de representações distintas que criam um mosaico de imagens. Com o mesmo conceito, dia 27 de abril, às 15h, o Museu Bordalo Pinheiro convida a exercitar a liberdade de pensamento no Jardim Mário Soares, Campo Grande. As mascotes Zé Povinho e Bordalo convidam as famílias e os mais novos a pensar na importância da liberdade de pensamento, com jogos e muito humor.

Entretanto o Museu de Lisboa, sob o mote da liberdade, propõe três visitas temáticas para os mais novos no dia 25 de abril, às 15.30h: uma em língua gestual portuguesa sobre as histórias por trás da revolução republicana, uma outra sobre a vida dos escravos em Lisboa e na terceira, os mais jovens vão descobrir que não é de agora que a avenida 24 de julho é uma agitação.

O renovado Jardim Mário Soares, durante a manhã de dia 25, comemora os 45 anos da Revolução dos Cravos com uma festa para toda a família, com oficinas criativas, música e atividades desportivas.