O DESCANSO DOS GUERREIROS EM MÉRIDA

EO 2017 Mérida e Estremoz | Passeio
  • slider
  • slider

Excelente programa para um fim de semana ou para umas mini férias. É nas ruas e ao ar livre que se descobrem os grandiosos monumentos da cidade.

Os generais romanos, como prémio pelas vitórias militares, tinham direito a um merecido descanso na cidade de Augusta Emerita. A pouco mais de 50 km da fronteira com Portugal, vale a pena atravessar o Alentejo e descobrir um dos locais mais bonitos e mais bem preservados de vestígios do império romano da Península Ibérica.

É um excelente programa para um fim de semana ou para umas mini férias. A antiga cidade de Augusta Emerita está um pouco para lá de Badajoz, mesmo junto à autoestrada que liga Lisboa a Madrid. Um passeio a esta antiga capital romana da Lusitânia vale imenso a pena e para os mais novos será como visitar, quase ao pé de casa, um mundo que praticamente só conhecem dos livros do Astérix. Património da Humanidade, a cidade é toda ela um museu vivo. É difícil não gostar de Mérida.

Mesmo com crianças, a visita torna-se mais fácil de fazer, sem ser enfadonha ou cansativa, já que é nas ruas e ao ar livre que se descobrem os grandiosos monumentos da cidade.

O ex-libris de Mérida é, sem dúvida, o antigo teatro romano. Vão ficar de boca aberta. Está praticamente inteiro e é tão alto. Para quem está habituado a associar ruínas romanas a muros baixinhos e mosaicos, vai adorar a experiência de se sentar na bancada do teatro e imaginar que no palco estão os atores a representar. O espaço monumental do Teatro romano e do Anfiteatro são de encher o olho. Mesmo ao lado está o Museu Nacional de Arte Romano onde estão as inúmeras peças encontradas no local. Imaginem como é rico e bonito. Há salas que são verdadeiramente monumentais.

A cidade é muito agradável e não muito grande. A melhor forma de a visitar é usar algo que os romanos não tinham: o fantástico pequeno comboio turístico que de esquina em esquina vai revelando os monumentos e os locais da cidade que lembram a presença das legiões romanas. Há troços de aqueduto que estão muito bem preservados e várias pontes romanas. Pela cidade há, ainda, muitos jardins floridos e parques, ótimos para descansar ou brincar. Também a Basílica de Santa Eulália merece ser visitada. Por baixo do chão do templo há um outro templo enterrado, medieval. A jovem mártir de 12 anos que hoje é a padroeira da cidade está sepultada neste conjunto histórico.

Cheios de História, voltemos a Portugal. O Alentejo espera-nos. Em Estremoz, a noite será sem dúvida reconfortante.

O turismo rural Herdade do Monte Branco, a 10 minutos da cidade, é o local ideal para ficar. Para crianças, não podia ser melhor, com muitos recantos para descobrir, como um antigo aqueduto e barragem própria.

No dia seguinte, é de aproveitar para conhecer esta lindíssima cidade alentejana.

O museu municipal é um encanto para grandes e miúdos. É uma verdadeira viagem ao mundo das tradições do Alentejo. As meninas vão adorar as mobílias de quarto e os rapazes as miniaturas das cenas da vida rural na planície alentejana.

A “cidade branca”, assim é conhecida Estremoz pelo branco do casario espalhado pela colina, também já era importante na época da ocupação Romana e Muçulmana.
Com uma história tão rica, vale a pena passear pela Vila Velha, subir ao Castelo do século XIII ou visitar o histórico Paço Real, hoje transformado numa luxuosa Pousada.

Antes do regresso a casa, o melhor é mesmo aproveitar este passeio pelo campo e saborear os típicos pratos alentejanos bem como a sua doçaria e trazer alguns para oferecer aos amigos. Talvez assim eles também queiram passear por terras tão bonitas.