VIAGEM MEDIEVAL EM SANTA MARIA DA FEIRA

EO 2018 Santa Maria da FeiraRecriação Histórica1 a 12 Ago.M/02,5€ a 8€
  • slider
  • slider

Recriação de momentos históricos que marcaram o quotidiano medieval português, num ambiente de cultura e lazer.

No final do reinado de seu pai, o infante D. Pedro já participava na administração do reino, tendo a seu cargo a toda a sua jurisdição. Assim, ao ser aclamado, pela graça de Deus, Rei de Portugal e do Algarve, D. Pedro I conhecia melhor do que ninguém o seu território, percorrendo-o de lés-a-lés, levando a justiça a todas as partes, fazendo-a "aos modos antigos", por vezes com excessiva dureza e pouco rigor: o Cruel ou o Justiceiro seria mais carrasco do que juiz.

O povo sentia a sua proteção, chamando-o de justiceiro. A nobreza temia-o e respeitava-o e, ao contrário dos seus antecessores, foi brando para com alguns senhores. Quanto ao clero, as antipatias e desagrados adensavam-se, promovendo uma política de afirmação do Estado perante a Igreja.

Promoveu leis que fomentaram o comércio marítimo, criou novos concelhos, regulamentou a agricultura e as pastagens e a nível internacional, manteve boas relações com Castela, apesar do difícil jogo de desavenças internas no reino vizinho. Quase sempre identificado pelo episódio de vingança contra os carrascos de Inês de Castro, D. Pedro I reinou apenas dez anos, conduzindo Portugal à prosperidade financeira e à paz com os reinos vizinhos.

Além das recriações históricas, a iniciativa conta com espaço infantil, com jogos medievais, como circuito de pontes, arborismo, criação de tiaras, horas do conto, banda desenhada, construção de muralhas, subida às ameias com recurso à escalada, oficinas de cortiça, tiro com arco, interação com animais domésticos e muito mais.

Informações e programa completo: Site

Obs.: As crianças com uma altura inferior a 1,30m estarão isentas de pagamento.