ENTRE AS MURALHAS DE ÓBIDOS

EO 2018 ÓbidosVisita2ª a Dom.M/00€
  • slider

ATIVIDADE GRÁTIS

O Castelo de Óbidos já não é visitável, mas a cerca, o jardim, o miradouro e as muralhas convidam a um passeio em família.

Pela sua excelente localização junto ao mar e como os braços da Lagoa chegavam ao morro, as terras de Óbidos desde sempre foram habitadas. Em janeiro 1148, o rei D. Afonso Henriques, apoiado por Gonçalo Mendes da Maia, tomou Óbidos aos árabes.

Com a oferta de Óbidos como prenda de casamento de D. Dinis à sua esposa D. Isabel, a Vila ficou pertença da Casa das Rainhas, só extinta em 1834, e por lá passaram a maioria das rainhas de Portugal, deixando grandes benefícios. D. Catarina mandou construir o aqueduto e chafarizes. A reforma administrativa de D. Manuel I dá a Óbidos, em 1513, novo Foral, sendo esta época muito intensa em requalificações urbanas.

O terramoto de 1755 fez sentir-se com intensidade na Vila, derrubando partes da muralha, bem como alguns templos e edifícios, tendo ainda alterado alguns aspetos do traçado e do casco árabe e medieval. Também Óbidos foi palco das lutas da Guerra Peninsular, tendo aqui sido a grande batalha da Roliça, que no tempo pertencia ao "termo" de Óbidos.

A Vila foi também palco da reunião preparatória da revolta do 25 de abril, ficando assim ligada ao movimento dos capitães.

Apesar de o Castelo já não ser visitado, é possível percorrer a muralha em toda a volta, embora com algumas precauções, sendo que as crianças não devem ir sozinhas. A muralha tem cerca de 1,5km e demora, aproximadamente, duas horas a percorrer. Aproveite também para visitar as várias igrejas, ruas e ermidas que se encontram dentro da Vila.