DO SÉCULO I ATÉ HOJE

EO 2017 ÉvoraPasseio2ª a Dom.M/00€
  • slider

ATIVIDADE GRÁTIS

O Templo Romano é um magnífico exemplar de arquitetura greco-romana do século I e é considerado o ex-líbris de Évora.

Este monumento, conhecido erradamente como Templo de Diana, é o que resta do fórum desta cidade, dedicado ao culto imperial, contrariamente ao que nos chega pela tradição popular, que o identificou como sendo dedicado a Diana, deusa romana da caça.

Foi construído no início do século I e fica situado no centro histórico da cidade, próximo da Sé Catedral de Évora. A confusão do nome do monumento deve-se a uma lenda criada no século XVII que associava a construção do Templo em honra da deusa Diana. Mas, na verdade, foi feito para homenagear o Imperador Augusto, que era venerado com um deus. Nos dois séculos seguintes foi modificado e, parte do mesmo, foi destruído no século V, aquando a invasão dos povos bárbaros.

Ao longo dos vários séculos, o Templo foi sofrendo várias destruições e alterações na sua utilização prática. No século XIV, serviu de casa-forte ao castelo da cidade de Évora. Na segunda metade do século XIX foi alvo de uma grande restauração, cujo objetivo foi devolver-lhe o traçado original, a sua dignidade de monumento. Finalmente, no século XX, aquando de novas escavações, foram encontrados vestígios de um pórtico que estaria rodeado por um espelho de água.

Apesar de todas as modificações e destruições, o Templo Romano de Évora mantém a sua planta original. A base (o pódio), feita de grandes blocos de granito e com cerca de 3,5m de altura, está quase intacta.

Numa visita pode ver o pódio, quase completo, a escadaria, em ruínas, no topo norte, seis colunas intactas, suportando ainda, a arquitrave original. Nas laterais, há ainda mais sete colunas.