DOS REIS ATÉ HOJE

EO 2019 LisboaPasseio2ª a 6ª: 8h-19h, Sáb., Dom., Fer.: 10h-19h (abr. a Set.), 2ª a 6ª: 8h-18h, Sáb., Dom., Fer.: 10h-18 (out. a Mar.)M/00€
  • slider
  • slider

ATIVIDADE GRÁTIS

Os jardins da Tapada das Necessidades são um recanto escondido na capital, onde no passado os reis e as rainhas de Portugal faziam os seus piqueniques. Também aqui, a rainha D. Amélia tinha o seu ateliê de pintura.

Em 1742, D. João V mandou construir uma ermida maior, um convento e um palácio para sua residência, por aquisição de terras agrícolas circundantes. Em 1843, D. Fernando mandou redesenhar o jardim, transformando a zona de hortas em jardim inglês, tarefa executada pelo jardineiro Bonard.

Entre 1855 e 1861, D. Pedro V fez construir a estufa circular e por ordem do rei D. Carlos foram construídos um campo de ténis e o Pavilhão, conhecido por Casa do Regalo, que servia de ateliê de pintura da rainha D. Amélia. Aqui, encontra três lagos rodeados por vegetação exótica, uma cascata, um chafariz e tanques, e vários elementos de estatuária dos quais se destaca a "estatuária das Virtudes”.

Todo o arvoredo da Tapada das Necessidades é classificado de interesse público, existindo alguns exemplares que se destacam pela monumentalidade e raridade.