BIOBLITZ EM SERRALVES

EO 2018 PortoAtividades Lúdicas21 Abr.: 10h-24h, 22 Abr.: 8h-19hM/00€
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider
  • slider

ATIVIDADE GRÁTIS

O Bioblitz Serralves 2018 é um evento científico e pedagógico que tem como objetivo a identificação do maior número possível de espécies presentes no Parque de Serralves, num curto período de tempo, funcionando como uma "inventariação biológica relâmpago".

Reafirmando a partilha como valor educativo, ético, pedagógico e social, o Bioblitz Serralves 2018 convida as famílias e o público em geral a participar num programa diversificado e divertido, que dará a conhecer muitas curiosidades e particularidades sobre os grupos biológicos do Parque de Serralves e que inclui outras abordagens que se interligam com a Biodiversidade e a sua importância.

O Bioblitz é realizado em parceria com o CIBIO-InBIO e com o apoio da LIPOR e pretende divulgar o conhecimento científico sobre a biodiversidade urbana através do contacto com Investigadores e da participação em atividades científicas e pedagógicas.

OFICINAS CIENTÍFICAS E PEDAGÓGICAS
Orientadas pela equipa de Educadores do Serviço Educativo Ambiente e Artes, enquadram e exploram os temas de forma científica e lúdico-pedagógica, permitindo o envolvimento e o contacto direto das famílias e do público geral na experimentação da Biodiversidade do Parque de Serralves.
Horário: 10h-19h

Árvores, arbustos e briófitas
Desenhar, recortar, combinar e… árvore, arbusto ou briófita? Será que aquele musgo pequenino, de cor verde que vive no tronco de uma árvore conhece o arbusto com frutos redondos e avermelhados que habita o bosque de muitas árvores de Serralves? As famílias são desafiadas a desenhar, recortar e combinar árvores, arbustos e briófitas e a descobrirem a diversidade que existe no mundo vegetal.

Anfíbios e répteis
Réptil ou Anfíbio? O que sou e como me chamo? Respiro por pulmões como ou pela pele? Os meus ovos são gelatinosos ou têm casca? E a minha pele, poderá ser nua e permeável ou terá escamas? Serei perigoso? Conheça a variedade de anfíbios e répteis e as curiosidades de cada espécie e atreva-se a descobrir a realidade por detrás dos mitos e das lendas. Depois é só explorar no Parque de Serralves e distingui-los!

Morcegos
Uma das características mais impressionantes dos morcegos é a sua capacidade de voo. Nesta oficina, os participantes são convidados a perceber a técnica de voo dos morcegos, analisando a estrutura das suas asas, bem como os seus movimentos. Partindo destes conceitos, passa-se à construção de um "morcego voante", que permitirá conhecer a sua técnica de voo, bem como a sua técnica de caça, cujo sucesso de pouco valeria se não fossem as suas surpreendentes asas.

Micromamíferos
No Parque existem animais pequenos, que por vezes passam despercebidos. Nem sempre estes animais estão visíveis e preferem aparecer durante a noite, quando o movimento é menor para não serem descobertos pelos predadores. Que animais são esses? Como vivem, o que comem e como se comportam? As famílias podem construir um alimentador para estes pequenos seres.

Cogumelos
Os cogumelos são o grupo mais carismático dos fungos... Tal como as pêras e as maçãs, estes são os “frutos” dos fungos. Debaixo da terra está uma grande rede de filamentos – as hifas - que crescem para alimentar o cogumelo. De certeza que já os viu, principalmente durante o outono nas florestas, nos troncos das árvores, nos parques, nas bermas da estrada. E porquê no outono? Explorar o habitat dos cogumelos e desvende alguns mistérios e curiosidades deste grupo.

Líquenes
Sobre muros, sobre pedras, em árvores vivas ou em ramos caídos, crescem muito lentamente e podem fazer pensar em colaboração, troca e partilha: em como viver juntos. Nesta oficina, as famílias vão ao seu encontro, observam as suas cores, texturas e formas e destas partir para uma instalação.

Aves
Esta é uma proposta para, em família, conhecer a diversidade de aves que existem no Parque, através do reconhecimento das suas características, tais como as diferentes formas do bico e a sua relação com o tipo de alimentação. Como forma de as atrair, com materiais simples, pode construir um comedouro para acolher deliciosas sementes. Pendurar um comedouro numa árvore do Parque ou levá-lo para um outro local, será um ato de plena comunhão com a Natureza.

Insetos
Quais são os insetos amigos da Horta e porque são tão úteis na Natureza? Serão fáceis de encontrar em Serralves? Aprenda a classificá-los e depois construa-lhes um abrigo especial. Com materiais naturais, como pinhas, palha, canas, e outros, cire um ambiente atrativo para estes amigos da Horta.


SAÍDAS DE CAMPO
Nas saídas de campo, parta à descoberta da Biodiversidade presente em Serralves. Pela mão de Investigadores especialistas dos diferentes grupos taxonómicos, poderá aprender a identificar as diferentes espécies enquanto regista tudo o que vê para se incluir na grande contagem da Biodiversidade de Serralves!

WORKHOPS TEMÁTICOS
Atividades para todas as idades (com exceção da “Fotografia da Natureza”), sem marcação prévia, sujeitas à lotação do momento ou do espaço, nos horários indicados.

EXPRESSÃO DRAMÁTICA

O melro e a pomba amarela
Nesta breve oficina de teatro, começa-se pela fábula narrada. Pode um parque albergar os sons dos pássaros? Pode. Pode a nossa imaginação albergar uma história de amizade? Sim. O melro e a pomba cantam e falam, nós escutamos. Da escuta à ação, faz-se o teatro. É necessário atores, figurinos, cenário, adereços. Todos são envolvidos: protagonistas, coro, contrarregra. E então... a história acontece: "Um melro, a voar, dá pela voz de uma pomba presa numa gaiola fechada. Encanta-se e aproxima-se dela, pousando no parapeito de uma janela próxima. Ao pousar, o fio sai da gaiola e vem amarrar-se à pata do melro. Que fará esse melro livre que assim se vê prisioneiro?".
21 abr.: 10.30h, 22 abr.: 14.30h

JOGOS CIBIO-InBIO
21, 22 abr.: 10h-13, 14.30h, 17h

Bioquiz
Um jogo animado de perguntas sobre Biodiversidade onde se consolidam conhecimentos.

Cada macaco no seu galho
Jogo que dá a conhecer os principais seres vivos e habitats do Parque de Serralves. Um desafio que estabelece a relação entre os seres vivos e os seus habitats: onde os gaios escondem as bolotas? Onde caça o peneireiro? Onde dormem os morcegos?

“ÁGUA”
Um espetáculo que cruza instalação, arte pública e performance. Três universos, três abordagens e o convite à circulação. Fragmentos, escolha, pontas soltas, proximidade e a água refletida em vários estados e emoções. Palavra, tempestade, gelo e sangue acabarão por formar uma geada comum. Micro-histórias construídas em torno do imaginário ligado ao elemento água e às alterações climáticas. Água-plástica, a poética da água face à desregulação.
21 abr.: 16h, 22 abr.: 11h

Consulte o programa completo aqui.