COFRE DO SABER - E ASSIM SE FAZEM PAPEL E LIVROS

EO 2017 Atividade | Fonte: Clube Pelicas
  • slider

Como surgiu a escrita? Quando surgiu o papel? Como se constrói um livro? Venham descobrir com a ajuda do Pelicas!

Escrever na pedra? Que grande ideia!
Há muitos séculos, na pré-história, o Homem teve uma grande ideia! Para registar os acontecimentos do seu dia a dia  desenhou nas paredes e tetos das cavernas. Ainda hoje encontramos vestígios dessas gravuras, em abrigos ou superfícies rochosas ao ar livre, a que chamamos arte rupestre.

A evolução da escrita
Por alturas de 4 000 aC, o povo egípcio utilizava o rolo de papiro como superfície de escrita, nele inscrevendo textos e construindo o que podemos designar por primeiros livros. Fabricado a partir de uma planta com o mesmo nome, o papiro funcionava como tela.

Depois do papiro, o pergaminho, produzido a partir de peles de animais, como o carneiro, o bezerro ou a cabra, surgiu como material mais resistente. Os livros começaram a ter uma forma mais parecida com a atual: uma sequência de páginas e não um rolo!

E quando surgiu o papel?
O papel surgiu na China, no século II, produzido a partir de fibras da planta de cânhamo ou de casca de árvores. Os árabes aprenderam com os chineses e, por volta do século VIII, levaram o papel à Europa e ao resto do mundo.

Nos nossos dias, o papel pode ser produzido a partir de fibras de madeira, linho ou algodão, transformadas numa pasta que, depois de misturada com água, assume tons esbranquiçados. Esta pasta, depois de seca, dá origem ao papel.

Uma boa dose de corantes e outras técnicas podem dar vida aos papéis, através de cores, formatos e feitios, transformando-os em livros, jornais, folhetos ou revistas.

E como se constrói um livro?
Depois de se inspirar, o autor cria a história, que é lida e relida pelo revisor de texto, o profissional que procura e corrige os erros, as gralhas ou incoerências. As ilustrações, por sua vez, podem ser fotografias tiradas por um fotógrafo profissional ou desenhadas por um ilustrador.

O texto segue, no final, para o editor, que acompanha o autor, garante que o revisor o lê, trata dos contactos com a gráfica onde será impresso e assegura que, no final do processo, o livro está pronto para chegar às livrarias.

O percurso até às livrarias...
Terminada a impressão dos livros na gráfica, cabe à distribuidora garantir a respetiva entrega junto das livrarias.

De norte a sul do País, as distribuidoras garantem que os livros são entregues em perfeitas condições. No caso da Madeira e Açores, as nossas Regiões Autónomas, os livros seguem de barco ou avião.

É fácil escolher um livro?
Nas livrarias existem pessoas responsáveis por classificar os livros segundo temas e por colocar os livros, todos arrumadinhos, nas prateleiras, de acordo com o respetivo género: ciência, culinária, poesia, romance, ficção, entre muitos outros.

Assim, quando desejamos escolher um livro tudo se torna mais fácil!


Saibam mais sobre esta e outras curiosidades em www.clubepelicas.pt