DESCOBRIR A GULBENKIAN EM OUTUBRO

EO 2019 LisboaAtividades Lúdicas6, 13, 19, 20 Out.: 11h, 27 Out.: 12hM/30€ a 7,50€
  • slider

No mês de outubro, a Fundação Calouste Gulbenkian ganha vida com várias atividades ao ar livre e indoor. Há oficinas com tintas, lã e que envolvem os cinco sentidos, e para os mais desportitas há um passeio de bicicleta para descobrir as plantas do parque da Fundação.

O outono está quase aí mas ainda há tempo para aproveitar o ar livre e por mãos a obra com as oficinas da Fundação Gulbenkian.

O tanino: impressão de folhas em tecido | 5-10

Através de um processo simples, nesta oficina as crianças vão descobrir quais das plantas possuem tanino. Num tecido branco, vão estampar estas folhas, recorrendo a uma técnica simples que fixa o tanino no tecido. Os participantes devem trazer uma peça de roupa branca, em algodão ou linho, para tingir.
Preço: 7,5€ (adulto + criança); 4€ (familiar adicional - criança ou adulto).
6 out.: 11h

O bugalho: fabrico de tinta de escrever | 6-12
Aqui, os participantes recuam no tempo e vão criar tinta para escrever, como fizeram os seus antepassados durante cerca de 2500 anos. Com os bugalhos do jardim, vão aprender como se fazia antigamente a produção da tinta e da escrita.
Preço: 7,5€ (adulto + criança); 4€ (familiar adicional - criança ou adulto).
13 out.: 11h

Cinco sentidos e cinco estações | 3-6
E se num só dia pudesse passar por todas as estações do ano? Através dos cinco sentidos, nesta atividade os participantes vão descobrir as “quatro estações” de Vivaldi e de Piazzolla, e inventar mais uma.
Preço: 7,5€ (adulto + criança); 4€ (familiar adicional - criança ou adulto).
19 out.: 11h

O ciclo da lã | 5-10
Nesta oficina, os miúdos vão pegar na lã acabada de vir das ovelhas e aprender todos os passos até terem um fio pronto a tricotar.
Preço: 7,5€ (adulto + criança); 4€ (familiar adicional - criança ou adulto).
20 out.: 11h

Passeio fitogeográfico em bicicleta | M/12
Neste dia os lparticipantes vão percorrer outro projeto do arquiteto paisagista Gonçalo Ribeiro Telles - o Corredor Verde que liga a Fundação Gulbenkian a Monsanto - e perceber em que medida o projeto do Jardim Gulbenkian replica a paisagem portuguesa. O que é a Estrutura Ecológica de Lisboa e qual a sua importância? Que influência têm o clima, o solo, a geologia, a presença de água e a exposição solar na determinação da vegetação que nasce num local?

Existem algumas plantas cuja presença num local indica exatamente que espécies nascerão espontaneamente ali caso não haja intervenção humana — são os chamados bioindicadores. Neste passeio, vão aprender a identificar algumas destas e outras plantas, e perceber a dinâmica da paisagem natural.
Preço: 0€
Inscrições: Email
Obs.: Os participantes devem trazer bicicleta, água e farnel para o almoço.
27 out.: 12h